Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Blog

01.06.2008 | 18:25

Análise da Semana: 26 a 30/05

Publicado na(s) categoria(s) Análises Semanais, Fluxo dos Investidores, Ibovespa, por Dalton Vieira

Gráfico Mensal

O mês de maio fechou em alta de 6,96% registrando o maior volume financeiro (R$ 102,75 bilhões) em um único mês de negociação, o que sinaliza que o Ibovespa ainda pode alcançar uma nova máxima histórica antes de iniciar uma correção (retração).

Gráfico Semanal

Nesta semana a agência de classificação de risco Fitch Ratings confirmou a elevação do rating soberano do Brasil para a faixa considerada de baixo risco de crédito (grau de investimento), conforme divulgado na análise “IBOV – Fitch e Commodities em destaque“. O Ibovespa fechou a semana em alta de 1,62% em 72.592 pontos.

O candle desta semana representa uma certa indecisão devidos aos pavios acima e abaixo do corpo do candle. Além disso, o IBOV respeitou a resistência do fechamento histórico (72.766) deste tempo gráfico, após ter feito máxima histórica (73.920). Este fato representa uma certa fraqueza dos touros (compradores) nesta região de resistência. Uma parte desta fraqueza é representada pelo saldo dos investidores estrangeiros que comentarei ao final desta análise.

O volume financeiro da semana foi o maior desde o início de novembro de 2007. O OBV (on balance volume) continua coerente com a nova máxima desta semana, fazendo também nova máxima e confirmando a seqüência de topos e fundos ascendentes. Este dois pontos demonstram que ainda podemos ter um nova máxima histórica no IBOV.

A seguir as principais zonas de resistência e suporte no gráfico semanal.

  • Resistência: de 72.766 a 73.920 pontos
  • Suporte: de 69.068 a 66.528 pontos.


Gráfico Diário

Na sexta-feira (30) o IBOV fechou o dia em alta de 1,11%, permanecedo acima do suporte proporcionado pela média móvel exponencial de 13 dias (MME13). A seguir as resistências e suportes no gráfico diário:

  • Resistências de 73.153 até 73.920 (2ª expansão do Fibonacci – projeção de 200%)
  • Suportes desde a MME13 até 70.334 (mínima do dia 27 – fundo)


Investidores Estrangeiros

O saldo dos investidores estrangeiros continua recuando no mês de maio após atingir a casa dos R$ 3,7 bilhões. No dia 28 em que o IBOV subiu 3,04% o SIE ficou negativo (R$ 106,2 milhões). Observe no último ponto do gráfico abaixo a divergência de baixa entre o IBOV e o SIE. Qual foi o resultado no dia seguinte? Maior baixa do Ibovespa no mês de maio.


Ainda poderemos ter força compradora suficiente para fazer o Ibovespa superar a casa dos 74.000 pontos? Sim. Caso isso aconteça é bom observar o comportamento do SIE, pois se a divergência continuar o mais provável no médio prazo é haver uma correção mais forte no Ibovespa. Vamos acompanhar de perto.

Participação dos Investidores

A seguir a participação dos investidores na Bovespa, referente ao mês de maio até o dia 28.


Tenha uma ótima semana. Até breve!

2 Comentários

Assine os feeds dos comentários deste post

  1. Silvio disse:

    Olá Dalton,
    Você poderia explicar melhor este candle do ibov no semanal. Ele pode ser considerado uma estrela que seria um candle de indesição?

    E os preparativos para o curso?
    Desejo sucesso a você e a todos os participantes.

    Abraços

  2. <b>Dalton Vieira</b> disse:

    Olá Silvio,

    Levando-se em consideração os conceitos do padrões de candles apresentados no livro do Steve Nison, o último candle do gráfico semanal não é uma estrela (star).

    A indecisão é por conta dos pavios maiores do que o corpo do candle que ficou no centro da briga entre touros e ursos durante a semana.

    Os preparativos estão ótimos. Obrigado pelos votos de sucesso.

    Grande abraço.
    Dalton Vieira

Deixe seu comentário

  • Para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual comentou.
  • Para pedidos de parceria utilize o formulário de contato.
  • Comentários que deixam a impressão de divulgação de outro site através do fornecimento de links serão excluídos.