Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Blog

22.05.2009 | 14:12

Banco do Brasil (BBAS3) – Se segurando acima da EMA13

Publicado na(s) categoria(s) Análises, Banco do Brasil, Espaço Aluno, por Aluno

A seguir a análise da BBAS3 realizada pelo Fernando Maiola e enviada ao Espaço Aluno.

BBAS3_S_20090522As ações ordinárias do Banco do Brasil fecharam o último pregão (22/05) em baixa de 0,74%, a R$ 20,20, fechando a semana em alta de 2,33%. Na última semana houve a formação de um martelo invertido, um padrão de reversão dos candles que necessita de confirmação (um fechamento abaixo de R$ 19,95), formação esta que ocorreu após o teste de uma forte resistência em R$ 21,50 seguido de grande força vendedora que trouxe a ação ao nível próximo da mínima da semana.

Neste tempo gráfico verificamos uma certa indefinição, já que há pontos que apoiam para a baixa e pontos para a sustentação do atual movimento de alta. Dentre os pontos negativos, além do martelo invertido, podem-se citar o Histograma MACD (que apresenta barras levemente descendentes) e também o OBV (que está numa grande congestão, mas não apoia o ultimo rompimento de resistências no preço).

O principal fator positivo é de que a ação tem se mantido acima da média móvel de longo prazo, a SMA65, após a sua superação com bom volume há 3 semanas. Além disso, o IFR em 67,85 ainda tem espaço para subir. Os principais suportes agora são a SMA65 a R$ 19,40 e a faixa de preços entre R$ 18,95 e R$ 17,75 (valor próximo à EMA13, inclusive). Dentre as resistências estão os R$ 20,62 (máxima da semana anterior), os R$ 21,50 (já testada 2 vezes e não superada) e, mais acima, os R$ 22,81.

BBAS3_D_20090522No gráfico diário a ação vem desenvolvendo uma pequena congestão acima da EMA13, que tem servido como um bom suporte já há alguns meses. Após uma forte alta que durou algumas semanas, o ativo teve uma correção que deu fôlego para a continuidade do movimento e para o teste de forte resistências e formação de um topo com a máxima em R$ 21,46.

Após este topo, houve mais uma correção até a faixa dos R$ 19,30 (então EMA13) e mais um teste da resistência citada. Sem força compradora suficiente para superá-la, os últimos dias apresentaram mais uma retração à EMA13, próximo da qual está o preço após o último pregão. Para os próximos pregões, os suportes estão na faixa dos R$ 20,00 aos R$ 19,30, enquanto as resistências estão entre R$ 20,62 e R$ 21,05 – além da já citada fortíssima faixa dos R$ 21,50.

Grande Abraço,
Fernando Maiola

Deixe seu comentário

  • Para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual comentou.
  • Para pedidos de parceria utilize o formulário de contato.
  • Comentários que deixam a impressão de divulgação de outro site através do fornecimento de links serão excluídos.