Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Ibovespa

15.07.2008 | 1:21

IBOV – Reação tímida

Publicado na(s) categoria(s) Fluxo dos Investidores, Ibovespa, por Dalton Vieira

Nesta segunda-feira (14) o Ibovespa abriu a semana em alta de 0,95%. A correção iniciada após o padrão de reversão comentado na análise “Será o sinal de uma correção?“, até o momento tem se apresentado de maneira tímida.

Após uma queda de 16.000 pontos que representaram uma desvalorização de 21,6%, o IBOV subiu em torno de 3.300 pontos, ou seja, apenas 5,6% após a intensa queda. Esta fraqueza para subir acende um alerta para quem está comprado no curto prazo.

Outro ponto negativo para o atual movimento de correção é que o padrão de reversão dos candles do dia 08 e a sua confirmação no dia seguinte (10) foram divergentes do saldo dos investidores estrangeiros (SIE). Portanto, enquanto o IBOV subiu por dois dias consecutivos o SIE fechou negativo em ambos os dias. Observe no gráfico a seguir a divergência de baixa do SIE em relação ao IBOV.


Neste momento o Ibovespa está muito próximo de uma região de resistência no gráfico diário (figura ao lado).

  • 61.466 – antigo suporte do dia 14/04;
  • 61.600 – máxima do dia 03;
  • média móvel exponencial de 13 períodos; e
  • LTB – Linha de tendência de baixa.

Caso haja uma força compradora (touros) suficiente para fazer o IBOV fechar acima desta região de resistência, haverá espaço para subir e testar a casa dos 63.500 a 64.000 pontos. Caso contrário, poderemos assistir um novo movimento de baixa jogando o índice na faixa dos 54.000 a 53.000 pontos.

Até breve!

10.07.2008 | 1:21

Matriz em baixa

Publicado na(s) categoria(s) Ibovespa, Mercado, Mercados hoje, por Dalton Vieira

Enquanto a Bovespa estava fechada nesta quarta-feira (09), em função do feriado em São Paulo, a matriz (EUA) estava aberta e operando no vermelho. O sinal de recuperação que existia na terça-feira (08) nos índices Dow Jones e S&P 500 foram por “água abaixo”. Ambos índices fecharam em queda superior a 2%.

Veja a seguir os gráficos diários destes índices.

Dow Jones

S&P 500

A forte queda destes índices prejudica o sinal de recuperação da Bovespa ocorrido no pregão da terça-feira (08), conforme comentado na análise anterior. Caso o Ibovespa acompanhe o mau humor do mercado americano provavelmente o índice buscará a importante zona de suporte que vai dos 58.000 ao 56.000 pontos. Depois desta região há caminho livre até os 54.000 a 53.000 pontos.

Até breve!

09.07.2008 | 2:23

IBOV – Será o sinal de uma correção?

Publicado na(s) categoria(s) Ibovespa, por Dalton Vieira

Nesta terça-feira (08) o Ibovespa fechou o dia em alta de 0,76%, ainda abaixo dos 60.000 pontos. O candle do dia é um padrão de reversão dos candlesticks chamado Hammer (martelo). Este sinal de reversão aumenta a sua importância por ter ocorrido em uma importante região de suporte após praticamente 16000 pontos de queda, representado uma desvalorização de 21,6% do Ibovespa em apenas 29 dias de pregão.

Outros pontos positivos para este sinal de reversão:

  • Após o Doji do dia 04 nenhum candle posterior conseguiu fechar abaixo da sua mínima (suporte – 58.785);
  • IFR formou fundo na região sobrevendida;
  • Histograma do MACD está com barras ascendentes em uma boa região;
  • Petróleo fechou em forte queda neste dia (08);
  • Índices Dow Jones e S&P500 registrou altas de 1,36% e 1,71%, respectivamente. Ambos dando sinais de reversão após quedas acentuadas.

Objetivos (resistências) de uma possível correção do atual movimento de baixa do IBOV:

  • 61.466 – mínima do dia 14/04 (antigo suporte do fundo);
  • 61.600 – máxima do dia 03;
  • média móvel exponencial de 13 períodos, neste momento em 62.331 pontos;

Superando estas resistências há uma forte região de resistência em torno dos 63.500 a 65.000 pontos.

Lembrete: Nesta quarta-feira (09) é feriado no mercado (Bovespa) – Revolução Constitucionalista.

Até breve!

06.07.2008 | 19:16

Análise da Semana: 30/06 a 04/07

Publicado na(s) categoria(s) Análises Semanais, Fluxo dos Investidores, Ibovespa, por Dalton Vieira

Gráfico Semanal

O Ibovespa fechou a semana em queda de 7,71%, a maior em uma semana desde agosto de 2007. O forte candle de baixa com fechamento em 59.365, abaixo da mínima da semana responsável pelo rompimento do antigo topo histórico (66.528), sinaliza uma maior probabilidade de ocorrer o teste do suporte em 57.824 pontos, enquanto a máxima (65.352) desta semana não for superada.

Além deste suporte há os seguintes neste tempo gráfico:

  • 57.463 – fechamento da semana – 21 a 25/01;
  • 56.360 – mínima da semana – 28/01 a 01/02;
  • 53.010 – mínima da semana – 21 a 25/01.

A resistência para uma possível recuperação do Ibovespa está na máxima (65.352) desta semana.

Gráfico Diário

Na sexta-feira (04), o Ibovespa fechou o dia estável (+0,16%) com baixíssimo volume financeiro, devido ao feriado nos EUA. O candle deste dia possui a formação de um Doji, padrão de reversão dos candles, após testar o suporte em 58.827 pontos (fechamento do dia 19/03).

Um fechamento acima da máxima (59.778) deste Doji confirmará o padrão de reversão após uma queda de 15.000 pontos, o que representa 20% de desvalorização. Um bom volume financeiro no dia da confirmação aumenta a importância do sinal de reversão.

As resistências neste tempo gráfico para uma possível correção estão em:

  • 59.916 – antigo suporte proporcionado pela mínima (fundo) do dia 31/03;
  • 61.466 – antigo suporte proporcionado pela mínima (fundo) do dia 14/04;
  • 61.600 – máxima do dia 03/07.

O teste do suporte em 57.824, mínima do dia 20/03, ainda pode ocorrer antes de uma correção do movimento de baixa do Ibovespa.

Participação dos Investidores – 02/07

A seguir a participação dos investidores na Bovespa, referente ao mês de julho até o dia 02.


Nos dois primeiros dias do mês de julho os estrangeiros venderam mais do que compraram. O saldo no mês está negativo em R$ 709,23 milhões, coerente com a queda do IBOV.

Momento de Descontração

Anteriormente o presidente Lula através da charge do Chico Caruso deu uma ótima sugestão para controlar a inflação (clique aqui e assista ao vídeo). Agora o mesmo acrescentou mais uma sugestão para conter a “perigosa” inflação que já começou a assustar. Veja a última sugestão através do vídeo abaixo. (risosss)



Até breve!

03.07.2008 | 19:44

Ibovespa abaixo dos 60.000 pontos

Publicado na(s) categoria(s) Ibovespa, por Dalton Vieira

Em mais um dia de queda acentuada (3%) o Ibovespa terminou o pregão desta quinta-feira (03) abaixo dos 60.000 e muito próximo dos 59.000 pontos, confirmando a possibilidade de testar a região de suporte mencionada na análise anterior.

No gráfico semanal a próxima região de suporte importante vai de 58.987 até 57.824 pontos, respectivamente o fechamento e a mínima da semana de 17 a 20/03. Este é do fundo que antecede o último movimento de alta do Ibovespa neste tempo gráfico.

No gráfico diário (figura ao lado) a região de suporte praticamente coincide com o semanal. Esta vai de 58.827 (fechamento do dia 19/03) até 57.824 pontos (mínima do dia 20/03). Ao meu ver uma possível correção deste movimento de baixa de mais de 14 mil pontos em um pouco mais de um mês encontrará dificuldades para superar os 64.000 pontos, isto é, se voltar a este nível no curto prazo.

Portanto, as estratégias de curto prazo poderão se basear em um objetivo de 63.000 a 64.000 pontos para o Ibovespa. Logicamente que será importante avaliar o objetivo de cada ação adquirida.

Importante: Nesta sexta-feira (04) é feriado nos EUA, logo o mais provável é ter um baixo volume financeiro no dia e pouca volatilidade.

Até breve!

02.07.2008 | 22:39

IBOV – Pessimismo e Commodities derrubam o índice

Publicado na(s) categoria(s) Ibovespa, por Dalton Vieira

Hoje (02) a forte baixa das commodities metálicas pesaram no desempenho do Ibovespa, levando-o a fechar o dia em queda acentuada de 3,61%. No embalo da queda das commodities as maiores quedas das ações que compõem o índice ficaram por conta da CSNA3 7,49%, GGBR4 7,1% e GOAU4 6,82%.

Outros fatores que pesaram no dia foram a alta da petróleo que reforça a possibilidade de alta dos juros devido a inflação e o relatório do Merrill Lynch com previsões pessimistas para a montadora GM (General Motors), não descartando a possibilidade de falência.

Na análise anterior comentei:

O fechamento do dia em 63.396 pontos foi abaixo de uma pequena zona de suporte do gráfico diário (figura ao lado) em torno de 63.650 a 63.700 pontos, o que pode levar o índice a testar sua LTA (linha de tendência de alta) e o suporte em 61.466 pontos.

O Ibovespa não só testou estes dois suportes como fechou abaixo deles em 61.106 pontos, abrindo espaço para testar a faixa de suporte que vai de 60.965 até 59.490 pontos, conforme destacado na análise “Junho: O início de uma correção maior?“.

Para quem está líquido no mercado, ou seja, não está comprado o momento está bem interessante para uma entrada (compra) de curtíssimo prazo, principalmente de ações que estão chegando a suportes importantes (exemplo: VALE5).

Agora vamos torcer para o Fluminense não fechar o dia igual ao Ibovespa. (risosss)

Até breve!

 Página 507 de 537  « Primeira  ... « 506  507  508  509 » ...  Última »