Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Ibovespa

12.08.2008 | 10:34

Olimpíadas do Ibovespa

Publicado na(s) categoria(s) Ibovespa, Mercado, por Dalton Vieira

Em paralelo as Olimpíadas de Pequim vamos verificar como estão os resultados das Olimpíadas da Bovespa.

  • 1ª Categoria: Ibovepa – Índice Bovespa
  • Número de participantes: 64 ações
  • Avaliação: Rentabilidade
  • Provas: no mês, no ano, em 3, 6 e 12 meses.

Vamos aos resultados de cada prova:

  • no Mês

O pódio até o momento da prova “no Mês” é formado pela AMBV4 (Ambev PN), TAMM4 (Tam PN) e PRGA3 (Perdigão ON). A BTOW3 (B2W Global ON) está colada na 3ª colocada, conforme mostra a figura acima.

  • no Ano

Liderando com folga a prova “no Ano” temos a BNCA3 (Nossa Caixa ON). Na 2ª e 3ª posição estão as ações TRPL4 (Transmissão Paulista) e CSAN3 (Cosan ON), conforme mostra a figura acima.

  • em 3 Meses

Liderando com folga a prova “em 3 Meses” temos a BNCA3 (Nossa Caixa ON). Na 2ª e 3ª posição estão as ações ELET3 (Eletrobrás ON) e TRPL4 (Transmissão Paulista PN), conforme mostra a figura acima. Nesta prova há competidoras (BRTP3, NATU3 e ELET6) que estão no caminho inverso. (risosss)

  • Em 6 meses

Liderando com folga a prova “em 6 Meses” temos a BNCA3 (Nossa Caixa ON). Esta ação está parecendo o Michael Phelps em busca de várias medalhas de ouro. Na 2ª e 3ª posição estão as ações JBSS3 (JBS ON) e CMIG4 (Cemig PN), conforme mostra a figura acima.

  • Em 12 meses

Na prova “em 6 Meses” temos a CSAN3 (Cosan ON). Na 2ª e 3ª posição estão as ações TMAR5 (Telemar PNA) e TRPL4 (Transmissão Paulista PN), conforme mostra a figura acima.

Com exceção da prova “no Mês”, os pódios são formados por no mínimo uma participante do setor elétrico. O resultados das competidoras deste setor poderiam ser melhores não fosse o mau desempenho de ontem, dia 11.

Divulgarei em breve como estão os resultados das provas de outras categorias.

Até breve!

11.08.2008 | 23:53

Ibovespa – Abaixo dos 55 mil e rumo aos 53 mil pontos

Publicado na(s) categoria(s) Ibovespa, por Dalton Vieira

Nesta segunda-feira (11) o Ibovespa fechou em forte baixa de 3,29% em 54.720 pontos. O fechamento abaixo de 55.366, mínima do dia 04, é o anúncio do provável teste da faixa de suporte que vai de 53.709 a 53.010 pontos.

A partir deste momento é bom ficar bem atento e já ter um planejamento para as oportunidades de curto prazo, que provavelmente surgirão nesta importante zona de suporte ou um pouco abaixo dela.

A seguir algumas ações e os suportes que podem trazer bons pontos de entrada.

  • Gerdau PN (GGBR4) – de $27,25 a $26,22
  • Petrobrás PN (PETR4) – de 31,80 a $30,30
  • Sid. Nacional PN (CSNA3) – de $51,58 a $48,00
  • Usiminas PN (USIM5) – de $54,48 a $54,00
  • Vale PNA (VALE5) – de $33,45 a $31,78

Até breve!

09.08.2008 | 13:21

Análise da Semana – 4 a 8/8

Publicado na(s) categoria(s) Análises Semanais, Ibovespa, Mercados hoje, por Dalton Vieira

Mercado Americano

As bolsas de valores dos EUA tiveram um bom desempenho nesta semana. A seguir o desempenho dos índices Dow Jones e S&P 500:

  • Dow Jones : +3,6%

Excelente fechamento acima das resistências proporcionadas pelos fundos 11.634 e 11.731 e máximas das semanas anteriores. No momento testando a média móvel exponencial de 13 períodos (MME13) e sinalizando o possível teste da faixa de resistência que vai de 11.900 até os 12 mil pontos.

  • S&P 500 : +2,86%

Semelhante ao Dow Jones, fechou acima das resistências dos fundos e máximas das semanas anteriores. Além da MME13 sinaliza o provável teste da zona de resistência que vai de 1.319 até 1.334 pontos.

Vamos ver se esta maior perspectiva de alta dos índices americanos trazem de volta o capital estrangeiro para a Bovespa, o que colaboraria para uma possível recuperação do IBOV.

Gráfico Semanal

O Ibovespa divergente do Dow Jones e S&P 500 fechou a semana em baixa de 1,82%, confirmando a maior probabilidade de baixa anunciada na análise da semana anterior. Após testar mais uma vez a resistência em 57.824 pontos (fundo anterior) o índice mais uma vez perdeu força para subir.

O lado positivo desta queda foi que após o teste do suporte em 56.360 pontos, houve uma força compradora que não permitiu o fechamento abaixo deste patamar. E agora, para onde vamos? Um fechamento da próxima semana acima de 57.941 sinalizará o provável teste dos 60 mil pontos e das duas médias móveis. Por outro lado, abaixo de 56.360 será um sinal da busca dos 53 mil pontos.

Vamos agora colocar uma lupa no gráfico semanal.

Gráfico Diário

Nesta sexta-feira (8) o Ibovespa fechou em baixa de 0,76% em 56.584 pontos. Após iniciar a semana em forte baixa e fechando abaixo do fundo anterior, o IBOV se recuperou nos dias seguintes. No entanto, esta recuperação parou justamente na máxima (57.641) do dia dominado pelos vendedores e também na MME13.

Este fato demonstra o controle da situação por parte dos ursos (vendedores). Outro sinal deste controle foi que nos dois dias de alta da semana (5 e 6) os investidores estrangeiros venderam mais do que compraram, ou seja, divergência da alta do IBOV com a saída de capital estrangeiro da bolsa.

Se nos próximos pregões o IBOV fechar acima das resistências (57.641 e MME13), teremos um sinal de que os touros (compradores) retomaram o controle da situação, mesmo que temporariamente. Enquanto isso não ocorrer a maior expectativa continua sendo de queda.

Tenha um ótimo final de semana.

Até breve!

05.08.2008 | 1:17

Ibovespa – No caminho dos 53 mil pontos

Publicado na(s) categoria(s) Ibovespa, por Dalton Vieira

Nesta segunda-feira (04) o Ibovespa caiu mais 2 mil pontos e fechou abaixo dos 56 mil pontos, representando uma desvalorização de 3,51%. Em dois dias de pregão no mês de agosto o índice Bovespa caiu 6,55%.

A semana começou confirmando a Análise da Semana – 28/07 a 01/08, com o IBOV indo rumo ao importante suporte que vai dos 54 a 53 mil pontos. Se chegar até o suporte em 53.010 pontos teremos uma queda no gráfico diário de 11,6% neste último movimento de baixa. Já o no gráfico semanal o teste deste suporte representará uma queda aproximada de 30% em 12 semanas (20 mil pontos).

O cenário começa a ficar bem interessante para efetuar novas compras nos suportes importantes de cada ação e que venham a coincidir com a possível chegada do índice aos 53 mil pontos. Agora é estabelecer novas estratégias de entrada. Você já tem uma?

Apenas um comentário que depois publicarei uma análise. A PETR4 na faixa dos $31,50 até os $30,30….

Até breve!

02.08.2008 | 12:37

Análise da Semana – 28/07 a 01/08

Publicado na(s) categoria(s) Análises Semanais, Fluxo dos Investidores, Ibovespa, Mercados hoje, por Dalton Vieira

Gráfico Semanal

O Ibovespa fechou a semana em alta de 0,75% nos 57.630 pontos. Apesar desta alta, o candle desta semana representa fraqueza dos touros (compradores). Após testar a resistência nos 60.000 pontos, o IBOV não conseguiu fechar acima dos antigos suportes (58.987 e 57.824) que se tornaram resistências depois do serem superados pelo candle anterior.

Na análise da semana anterior comentei:

Ao meu ver a resistência mais importante está nos 60.000 pontos.

Vamos colocar uma lupa no gráfico semanal e verificar o que ocorreu quando o IBOV testou os 60.000 pontos.

Gráfico Diário – Lupa do gráfico semanal

No 1º dia de negociações de agosto e no encerramento da semana o índice caiu 3,15%, representando uma queda de 2.000 pontos. A semana que aparentemente esboçava uma reação do mercado após uma grande desvalorização em um curto prazo, terminou com o Ibovespa nos mostrando que o período de “vacas magras” continuará.

A reação parou simplesmente na resistência dos 60.000 pontos. Após o candle do dia 30/07 que superou duas resistências com um bom volume financeiro, a maior probabilidade seria a de continuar o movimento de alta (correção da queda). No entanto, esta probabilidade foi anulada quando o índice caiu fortemente e fechou justamente abaixo da mínima do candle da quarta-feira (30/07).

Na análise IBOV – Forte valorização após o sinal de alta comentei:

Após o candle desta quarta-feira, se o índice voltar a cair e fechar abaixo dos 58 mil pontos, será um grande indício de uma queda até os 53 mil pontos.

Este fato demonstra o controle da situação por parte dos ursos (vendedores) e a maior probabilidade do Ibovespa buscar a faixa dos 54 a 53 mil pontos, principalmente se não conseguir se recuperar e fechar acima de 59.505 pontos (máxima – 01/08).


Índices Dow Jones e S&P500 – sem força para subir

As bolsas de valores nos EUA também não estão colaborando, pela segunda semana consecutiva os índices Dow Jones e S&P500 não conseguiram fechar acima da máxima da semana – 14 a 18/07, o que representaria um sinal de alta. Veja a seguir os gráficos semanais destes índices.

Dow Jones
S&P500

A reação do mercado americano parou mais uma vez na combinação de resultados corporativos e dados econômicos ruins. O país anunciou que a construção residencial privada caiu ao menor nível em quase sete anos e a taxa de desemprego chegou ao patamar mais baixo desde 2004 no mês de julho.

Participação dos Investidores – 30/07

A seguir a participação dos investidores na Bovespa, referente ao mês de julho até o dia 30.

Depois de agir nos últimos dias de julho para reduzir as perdas acumuladas do mês, gestores de fundos saíram da ponta compradora, deixando o mercado novamente à mercê do persistente desmonte de posições dos investidores estrangeiros. Segundo dados preliminares, a saída líquida de recursos externos da Bovespa no mês passado foi de 7,7 bilhões de reais.

“O perfil do pregão, com baixo giro e saída mais forte das ações mais líquidas, indica saída forte dos estrangeiros”, disse Hamilton Moreira, analista sênior do BB Investimentos.

fonte: Reuters

O jeito é apertar o cinto e buscar operações de curtíssimo prazo e objetivos curtos como foi a da PETR4 (Petrobrás PN), que ainda comentarei neste final de semana.

Enquanto isso, aproveite o seu final de semana. Até breve!

01.08.2008 | 0:29

IBOV – Fechamento do mês de julho

Publicado na(s) categoria(s) Fluxo dos Investidores, Ibovespa, por Dalton Vieira

O Ibovespa fechou o mês de julho em baixa de 8,48%, abaixo dos 60 mil pontos. O fechamento em 59.505 pontos foi abaixo de dois suportes:

  • 61.031 – média móvel exponencial de 13 meses.
  • 60.965 – mínima do mês de abril.

O lado positivo foi que o IBOV respeitou o suporte de fechamento (59.490) da congestão de 6 meses (outubro/07 a março/08) do gráfico mensal ao lado. O único problema é que aparentemente este é o único ponto positivo do mês.

Outro fator negativo é saída de capital estrangeiro da Bovespa no mês de julho que já chega a R$ 7,7 bilhões, até o dia 29. Este valor representa metade de todo o capital retirado (R$ 14,3 bilhões) pelos estrangeiros em 2008.

A seguir gráfico diário do saldo dos investidores estrangeiros e do Ibovespa no mês de julho.


Apenas um detalhe, no dia 29 em que o IBOV confirmou um sinal de alta no gráfico diário, o SIE não fez o mesmo. O ideal seria um sinal de alta no índice acompanhado da entrada de capital estrangeiro. A perspectiva para o mês de agosto ainda não são boas, a não ser que os gringos resolvam voltar a comprar mais do que vender na Bovespa. Olho vivo neles!

Até breve!

 Página 564 de 597  « Primeira  ... « 563  564  565  566 » ...  Última »