Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Blog

02.07.2009 | 12:30

Cesp PNB (CESP6) – Tendência de alta de curto a médio prazo

Publicado na(s) categoria(s) Análises, Cesp, por Dalton Vieira

A seguir a análise da CESP6 realizada pelo Fernando Maiola.

CESP6 - Gráfico semanalAs ações da CESP fecharam o pregão desta quarta-feira a R$ 19,95, representando uma valorização de 1,84%. Na semana, a alta acumulada é de 2,94%, tendo rompido a resistência proporcionada pela média móvel de longo prazo (SMA65, a R$ 19,47). Desde o fundo formado em outubro com o estouro da crise financeira mundial, há uma valorização de cerca de 140%, num movimento composto por uma pequena perna de alta, uma acumulação/congestão, e agora está desenvolvendo outra perna de alta mais consistente.

A consistência dessa alta de médio prazo pode ser observada pela baixa variância, ou seja, não há candles de tamanho desproporcional aos demais; além disso há o indicador IFR, que saiu de uma zona sobrevendida para uma zona sobrecomprada num movimento não muito repentino (agora está em 78). Em movimentos assim, fica difícil estabelecer resitências próximas confiáveis, já que há muitos períodos a ação está formando topos e fundos ascendentes, o que pode ser facilmente visto no gráfico.

CESP6 - Gráfico diárioNo gráfico do indicador OBV (acima) fica nítido o maior sinal da força desta alta do ativo no médio prazo, já que ele superou o topou formado em junho do ano passado, quando o preço estava na casa dos R$ 32,50. Para o preço chegar nesse nível, é necessário uma valorização de cerca de 60%, por isso é preciso cautela numa compra, já que este sinal de antecipação pode ser anulado em algum momento de correção.

No gráfico diário observa-se que a EMA13 tem funcionado como um bom suporte neste movimento de alta, tendo inclinação semelhante à da LTA recente. O volume do último pregão foi bastante acima da média, o que confere mais força ao candle de alta. Vale ressaltar que este candle veio no pregão subsequente ao do que teve uma grande sombra, quase formando um martelo.

O principal desafio nos próximos dias está na casa do R$ 20,05, e os principais suportes estão na faixa dos R$ 19,32 a R$ 19,01 (EMA13). O Histograma MACD está com barras ascendentes e acima da linha central, e pode-se observar no gráfico que esta configuração já aconteceu outras vezes nesta perna de alta, o que significa que pode haver uma pequena correção no ativo, porém ele ainda pode ter forças para buscar novos topos.

Grato pela atenção,
Fernando Maiola

Deixe seu comentário

  • Para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual comentou.
  • Para pedidos de parceria utilize o formulário de contato.
  • Comentários que deixam a impressão de divulgação de outro site através do fornecimento de links serão excluídos.