Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Blog

20.09.2011 | 17:59

Como recolher o imposto de renda na bolsa de valores

Publicado na(s) categoria(s) Análise Técnica, Aprendizado, por Dalton Vieira

Olá amigos investidores, sejam muito bem-vindos a nossa sala de aprendizado. Explicarei neste vídeo como recolher o imposto de renda no mercado de ações.

Recolhimento

Como realizar o recolhimento do imposto devido sobre as operações de compra e venda de ações? O recolhimento deve ser realizado até o último dia útil do mês subsequente ao da apuração do lucro.

Por exemplo, caso você tenha obtido um lucro líquido de R$ 1.000,00 no mês de agosto de 2011, será necessário recolher R$ 150,00 (15% de R$ 1.000,00) até o último dia útil de setembro de 2011.

E qual a forma de recolhimento do imposto? Primeiramente é importante destacar que assim como o cálculo, o recolhimento do imposto deve ser feito pelo próprio investidor. O único recolhido automaticamente é o imposto retido na fonte.

Formas de obter e pagar o DARF

Para o investidor efetuar o pagamento do imposto será necessário utilizar o DARF, Documento de Arrecadação de Receitas Federais. E como obtê-lo? Você pode obter e pagar o DARF de diversas formas. Destacarei algumas:

1. Internet Banking – esta é a forma mais simples e prática. Basta acessar o seu banco via internet e na seção de pagamentos procurar a opção DARF. Em alguns casos pode estar localizada dentro de impostos e tributos, conforme mostra a figura destacada.

2. Sicalc – é um programa para cálculo e impressão do DARF, que está disponível para download no site da Receita Federal através do menu Cidadão > Pagamentos. Na página que é aberta basta clicar em Programa Sicalc para ter acesso ao link de download.

Este programa é muito útil quando é necessário calcular a multa e os juros em caso de atraso no recolhimento do imposto. Além disso, é uma ótima opção para quem prefere imprimir o DARF para efetuar o pagamento em uma agência bancária, em vez de usar o internet banking.

Preenchimento do DARF comum

Quais são os campos que precisam ser preenchidos no DARF? Isto dependerá do meio utilizado por você para gerar o DARF, como por exemplo Internet Banking ou Sicalc. Para exemplificar vamos utilizar o DARF comum.

1. Nome / Telefone – nome completo e telefone do contribuinte.

2. Período de Apuração – último dia útil do mês em que foi gerado o lucro líquido passível de recolhimento do imposto. Preenchimento deve ser feito no formato DD/MM/AAAA, conforme destacado na figura.

3. CPF ou CNPJ – número de inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) ou no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas.

4. Código da Receita – o código a ser utilizado é o 6015, referente aos ganhos líquidos auferidos em operações em bolsa de valores.

5. Número de referência – não há necessidade de preenchimento para o código de receita 6015.

6. Data de Vencimento – é o último dia útil do mês subsequente ao período de apuração, seguindo o mesmo formato de data especificado no campo 2.

7. Valor Principal – é o valor do imposto a recolher.

8 e 9. Multa e Juros – preenchimento somente necessário em caso de atraso no recolhimento do imposto, ou seja, posterior ao último dia útil do mês subsequente ao da apuração.

10. Valor Total – igual ao Valor Principal, exceto quando houver Multa e Juros. Neste caso será necessário realizar a soma dos campos 7 a 9.

Você sabe como obter o valor do imposto a recolher, ou seja, o Valor Principal do DARF? Recomendo assistir ao vídeo de aprendizado sobre como calcular o imposto de renda gerado no mercado de ações.

Etapa concluída

Parabéns! Você concluiu mais uma etapa.

Espero sempre contar com a sua presença na nossa sala de aprendizado. Muito obrigado!

Recomendo!

Assista também ao vídeo Como calcular o imposto de renda na bolsa de valores. Deseja continuar o aprendizado? Simples, acesse o menu Aprendizado do site e desfrute dos diversos vídeos e artigos disponíveis.

158 Comentários

Assine os feeds dos comentários deste post

  1. Neliton disse:

    Dalton, eu queria saber, se nos movimentarmos ate 20.000,00 no mes , é isento de IR ???

  2. Dalton Vieira disse:

    Olá Neliton,

    A isenção ocorrerá caso o somatório das vendas dentro do mês seja inferior a R$20.000,00. Para maiores detalhes assista ao vídeo Como Calcular o Imposto de Renda.

    Grande abraço.

  3. Ruy Cesar disse:

    Dalton, mais uma vez parabéns. Minha pergunta é simples. Suponhamos que eu faça mês a mês o recolhimento do imposto através do DARF, tudo como deve ser. Quando chegar o ano seguinte (p. ex., 2012), na hora de fazer a declaração de ajuste anual do imposto renda (nesse exemplo, ela será referente ao ano de exercício 2011), preciso declarar ainda mais alguma coisa à Receita? E de que forma devemos fazer isso? Obrigado.

  4. Dalton Vieira disse:

    Olá Ruy,

    Sim, há a necessidade de informar os resultados obtidos mês a mês através do programa IRPF 2012.

    Obrigado pelas congratulações. Grande abraço.

  5. Ruy Cesar disse:

    E SRFB não termina tributando você de novo, entendendo essa informação como um ganho, quando na verdade você já recolheu o imposto no ano anterior? Obrigado.

  6. Dalton Vieira disse:

    Olá Ruy,

    Não, você apenas está declarando algo que já foi recolhido. Na verificação da receita vai constar que o imposto já foi devidamente recolhido.

    Um ótimo final de semana. Grande abraço.

  7. Rebecca Zero Dionizio disse:

    Dalton, bom dia!
    Possuo algumas ações da Telesp e quero negociar no Bradesco. Fui informada que devo pagar o DARF antes da venda. Está correto? Como calcular o imposto.
    Grata,
    Rebecca Zero Dionizio

  8. Dalton Vieira disse:

    Olá Rebecca,

    O DARF é usado para recolher o imposto de renda. Para isto é preciso já ter vendido as ações no mês anterior ao recolhimento, bem como ter obtido lucro após um somatório das vendas superior a R$20.000,00.

    Para maiores esclarecimentos assista ao vídeo de aprendizado “Como calcular o imposto de renda na bolsa de valores“.

    Grande abraço.

  9. JUca disse:

    Ola Dalton

    O limite para a isenção é qdo temos venda menor ou igual a R$ 20.000 mes, porém este valor me parece que a um bom tempo não é corrigido. Pode fazer uma explanação sobre esse topico

    abs

  10. Dalton Vieira disse:

    Oi Juca,

    Qual seria a explanação desejada? Sobre a isenção de 20.000,00, a mesma só ocorrerá caso o somatário das vendas realizadas dentro de um mês não superem este valor.

    Em relação à correção do limite de isenção, realmente há bastante tempo que está nos R$20.000,00. Mas não há muito o que fazer, apenas seguir recolhendo e “torcer” para ter um aumento do teto da isenção.

    Grande abraço.

  11. pedro paulo disse:

    dalton, se no mês eu tivesse vendido mais de 20k em ações operação normal e obtivesse um lucro de 3k, entao eu teria que pagar 15% desse 3k q seria 450,00 e tinha que descontar as corretagens(compra e venda) 15,00 cada, entao o total a pagar é 450 – 30 = 420,00, os outros impostos eu nao levo em conta(emolumentos , etc), eu sempre pago um pouquinho a mais pra receita nao me encher o saco mais tarde, queria saber se meu raciocínio ta certo ? valeu

  12. Dalton Vieira disse:

    Olá Pedro,

    Você descontará os custos operacionais (corretagem, emolumentos, etc) do lucro bruto obtido no mês. Após isso você aplicará os 15% para ter o valor do imposto. Na sequência você ainda pode descontar deste valor o imposto recolhido na fonte ao encerrar as posições.

    Em caso de dúvida recomendo assistir ao vídeo de aprendizado sobre como calcular o imposto de renda na bolsa de valores.

    Grande abraço.

  13. pedro paulo disse:

    dalton, então a conta correta seria o lucro de 3k – 30,00 de corretagem = 2970,00, e eu pagaria 15% disso que seria 2970,00 x 0,15 = 445,50 e nao os 420,00 que eu tinha informado na minha pergunta anterior ,, valeu

  14. Dalton Vieira disse:

    Correto Pedro,

    Lembre-se também de descontar os emolumentos. Além disso, após aplicar os 15% descontar o imposto retido na fonte.

    Em caso de dúvida recomendo assistir ao vídeo de aprendizado sobre como calcular o imposto de renda na bolsa de valores.

    Grande abraço.

  15. Alex disse:

    Olá Dalton,

    Tenho uma dúvida,mesmo que minhas vendas não ultrapasse os 20.000,00 e eu tenha prejuízo,digamos de 1000,00 eu posso carregar esse valor para o mês seguinte ?

    Um abraço !

  16. Dalton Vieira disse:

    Olá Alex,

    Sim, você pode compensar este prejuízo no possível lucro obtido nos próximos meses.

    Grande abraço.

  17. DAVID MARTINS disse:

    Olá! Dalton minha declaração esse vou ter que pagar, porém quero parcelar meu imposto, só que o programa só me mostra a 1ª parcela, como faço para impriir as outras que estão faltando?

  18. Dalton Vieira disse:

    Olá David,

    Recomendo acessar o site da Receita Federal para tentar esclarecer essa dúvida específica sobre o programa do IRPF 2012. Link que pode lhe ajudar: http://www.receita.fazenda.gov.br/PessoaFisica/IRPF/2012/pagamento/ven cimento-quotas.htm

    Grande abraço.

  19. Ricardo disse:

    Olá Dalton,

    Gostaria de que me esclarecesse este exemplo:

    Meu custo de aquisição das ações bbas3 já considerando os custos operacionais foi de R$ 17.500,00 e eu as vendi pelo valor de R$ 21.000,00 já descontando os custos operacionais, portanto obtive lucro de R$ 3.500,00. Minha dúvida é: pagarei de IR 15% sobre o lucro total (R$ 3.500,00), ou pagarei de IR 15% sobre o lucro que ultrapassou o valor de isenção, ou seja, R$ 21.000,00 – R$ 20.000,00 = R$ 1.000,00.

    Agradeço a resposta, um abraço.

  20. Dalton Vieira disse:

    Olá Ricardo,

    O alíquota de 15% do imposto será aplicada sobre os R$3.500,00.

    Um excelente final de semana e uma feliz Páscoa. Grande abraço.

  21. Ricardo disse:

    Obrigado Dalton e parabéns pelo site, muito esclarecedor.

    Feliz Páscoa pra você também, um abraço.

  22. Kleber C. S. Coelho disse:

    Dalton, bom dia!
    Primeiramente, parabéns pelo site e pela clareza das informações, é um site de muita qualidade e ajuda muitas pessoas, com certeza.

    Sobre o recolhimento de imposto de renda, gostaria de tirar uma dúvida que não vi nos vídeos que assisti.
    Por exemplo, se eu tiver apenas prejuízo no mês, preciso declarar alguma coisa ou simplesmente ‘fico quieto’ em relação a DARF?

  23. Dalton Vieira disse:

    Olá Kleber,

    Ao ter prejuízo em um determinado mês não há necessidade de declarar ou recolher algo no mês seguinte. Você apenas informará este prejuízo na declaração anual do IRPF.

    Obrigado por prestigiar o conteúdo do site. Grande abraço.

  24. kennedy disse:

    Dalton boa noite!!! a minha duvida e, tive mais prejuiso do que lucro o mes passado, e eu ja calculei day trade, com day trade, operacionais com operacionais, mesmo assim sai com prejuizo, teria mesmo assim que fazer uma declaraçao a receita? obrigado

  25. Dalton Vieira disse:

    Olá Kennedy,

    Não há necessidade de recolher imposto quando o saldo final do mês das operações foi negativo. Além disso, será possível compensar esse prejuízo nos próximos meses em que ocorra lucro.

    Grande abraço.

  26. Bernadete disse:

    Dalton, bom dia

    Tenho que recolher imposto de ações vendidas no exterior (Euros) como faço.

    grata

  27. Dalton Vieira disse:

    Olá Bernadete,

    Como não sou um especialista no assunto questionado e por considerar algo bem importante, prefiro recomendar a leitura dos textos disponíveis nos links abaixo.

    https://www.webcontabil.com.br/ver_noticia_publica.php?v1=95142&v2=www .sevilha.com.br

    http://www.ibcpf.org.br/PlanejamentoFinanceiro/Artigo/71

    Espero que te ajude. Grande abraço.

  28. Renato disse:

    Dalton,

    Instalei o SICALC mas quando preencho 6015 e dou Tab para ele ir pro campo 05-Referência o sistema apresenta erro e fecha. O que pode estar acontecendo?

  29. Dalton Vieira disse:

    Olá Renato,

    Infelizmente não tenho muito como te ajudar com o erro apresentado na sua máquina pelo SICALC, pois não tinha visto ainda um erro assim. Recomendo entrar em contato com a Receita Federal, área de atendimento aos usuários dos programas desenvolvidos pela mesma.

    Grande abraço.

  30. Erick disse:

    Boa tarde Dalton,
    Eu sou isento no IRPF anual, supondo se eu fizer DT pago os darfs normalmente. Será que serei cobrado de algo mais pela Receita?

    Muito Obrigado.

  31. Dalton Vieira disse:

    Olá Erick,

    Acredito que não, pois o recolhimento mensal sendo efetuado corretamente, o IRPF anual só serve para registrar os ganhos e as perdas dos meses referente ao exercício anterior.

    Grande abraço.

  32. Taibo disse:

    Olá Dalton,

    Descobri o site somente agora e está sendo muito útil. Aqui a linguagem é mais simples, facilitando a compreensão. E a sua didática ajuda.

    A dúvida é a seguinte. Só há pagamento de imposto com vendas acima de 20 mil e obtendo lucro. Não sendo esta a situação, não há nada a fazer.
    Mas e a declaração anual? Independente de ganhos ou perdas durante o ano, sou obrigada a declarar? Ou seja, não há uma faixa de isenção do IR, já que o lucro não existiu ou foi muito pequeno?

    Abraços.

  33. Dalton Vieira disse:

    Olá Taibo,

    Sim, é necessário realizar a declaração anual informando os resultados de cada mês, independente se houve isenção ou não em determinado mês. Servirá apenas como um registro para a receita, confirmando que não houve necessidade de recolhimento em um ou mais meses do ano anterior.

    Grande abraço.

  34. Rogerio silveira disse:

    Olá Dalton,

    Minha duvida é a seguinte;Paguei duas darf com 6 e 5 meses apos o vecimento e nao foi cobrado juro, como faço para pagar o juro das darf vencidas uma de 388 e outra de 268.

    Att, rogerio

  35. Rogerio silveira disse:

    Na declaração anual sera informado o resultado de cada mes esse resultado e somente o prejuizo e ou o ganho ou e todo o capita.

  36. Dalton Vieira disse:

    Olá Rogerio,

    Respondi uma pergunta sua no post de como calcular o imposto de renda.

    1. Os valores de 388,00 e 268,00 são do imposto a recolher? Em caso afirmativo, qual era o mês e ano de vencimento de cada um destes valores? Usando o programa Sicalc da Receita Federal há como saber os valores da multa e juros devidos.

    2. Na declaração anual você informará o total das alienações (vendas) de cada mês para as operações normais e day trade.

    Grande abraço.

  37. Rogerio silveira disse:

    Olá Dalton,

    Como faço para obter as venda total de day trade de cada mes para informar no imposto na calculadora de minha corretora tem o valor total do mes para venda normal para day trade so informa o ganho ou perda e o imposto retido

  38. Dalton Vieira disse:

    Olá Rogerio,

    Você pode ver isso através das notas de corretagem. Recomendo entrar em contato com a sua corretora, visando obter uma melhor orientação de acordo com as funcionalidades existentes no Home Broker.

    Grande abraço.

  39. Paulo disse:

    Dalton,

    Como identificar no declaração o pagamento do DARF ? O Darf pelo Internet Banking não tem número do DARF.

    Obrigado,

    Paulo

  40. Dalton Vieira disse:

    Olá Paulo,

    Ao pagar o DARF você tem o recibo. Para a receita o registro do pagamento está vinculado ao seu CPF, fornecido no preenchimento do DARF.

    Grande abraço.

  41. Elizabeth disse:

    Olá Dalton!
    Estou acessando sua página pela primeira vez e gostei bastante! Ela é muito esclarecedora. Parabéns!

    Me tira uma dúvida, que inclusive foi discutida hoje no meu trabalho. A isenção dos R$ 20.000, 00 na venda de ações seria para as vendas realizadas em cada mês (janeiro, fevereiro…) ou para cada período de 30 dias?
    Acredito que seja por mês.

  42. Dalton Vieira disse:

    Olá Elizabeth,

    Obrigado pelo feedback em relação ao conteúdo do site. Sobre sua dúvida a apuração do imposto deve ser feita em cada mês (janeiro, fevereiro, etc).

    Grande abraço!

  43. Alex disse:

    Olá Dalton,
    Parabéns pelo site.
    Em caso de realizar uma operação de venda com lucro em 01.09.2014, possa pagar o DARF dentro do mês de Setembro ou necessito aguardar o mês de Outubro (subsequente) para realizar o pagamento da DARF?
    Abraço,

  44. Fabiane disse:

    Olá Dalton!
    Parabéns pelo post! Muito bom!
    Estou com uma duvida… Opero em duas corretoras (uma opero apenas ações e na outra apenas BMF), você sabe se existe algum problema em pagar duas Darfs (uma de cada corretora) por mês? Ou o correto seria gerar apenas uma Darf com o resultado das duas corretoras?

  45. Dalton Vieira disse:

    Olá Alex,

    Nesta caso eu realizo o recolhimento do imposto no mês seguinte (outubro).

    Grande abraço.

  46. Dalton Vieira disse:

    Olá Fabiane,

    O mais interessante é fazer os cálculos para realizar o pagamento de um único DARF. Não vejo problema em gerar mais de um DARF, apenas não vejo necessidade.

    Obrigado pelas congratulações. Grande abraço!

  47. Guilherme disse:

    Boa Tarde, Dalton!

    Na DARF em que vem como Valor Principal: 239…, Juros ou Encargos: 12…, e Valor Total: 251…, Apuração: 31/12/2013, e Vencimento da DARF 31/10/2014, se eu recolher no dia 31/10/2014, pago qual valor?? 251?? ou 239??

  48. Dalton Vieira disse:

    Boa tarde Guilherme,

    O valor total (principal + juros pelo atraso), ou seja, 251.

    Grande abraço.

  49. Claudio Braga disse:

    Bom dia,
    Como faço para apurar, declarar, e pagar (se for o caso), o IR sobre operações em Índices Futuros (DOW e S&P) realizadas em Bolsas no exterior, tanto no mês a mês, quanto na Declaração Anual de Ajuste ?
    Obrigado.

  50. Pedro disse:

    Boa tarde Dalton,

    Existe um valor mínimo para o pagamento sobre lucros em contratos de mini dolar?

  51. Dalton Vieira disse:

    Fala Pedro, boa tarde!

    Não há isenção para recolhimento de imposto no mercado futuro (índice, dólar, etc).

    Grande abraço.

  52. Paulo Roberto disse:

    Olá Dalton, muito obrigado por postar estes vídeos que nos esclarece muito. Mas tenho uma dúvida.

    No final do mês obtive prejuízo com operações NORMAIS e lucro com DAY TRADE com contrato futuro de café na BM&F. Porém o prejuízo com operação NORMAL sobrepõe o lucro do DAY TRADE.
    - Devo pagar o DARF para o DAY TRADE e rolar o prejuízo na operação NORMAL para o mês seguinte?
    - Posso abater as despesas (corretagens, ISS, taxas e registros) do lucro DAY TRADE para emitir a DARF, mesmo sabendo que parte dessas despesas foram gastas com operações NORMAIS?
    - Quando obtiver lucro com ambas operações NORMAIS e DAY TRADE no mês, tenho que ratear as despesas (corretagens, ISS, taxas e registros) para calcular a DARF?
    Desde já agradeço!

  53. Dalton Vieira disse:

    Oi Paulo, boa tarde.

    1. Sim, você recolherá imposto sobre o ganho de capital obtido nas operações de day trade (alíquota de 20%).

    2. As despesas (custos operacionais) das operações de day trade só podem ser deduzidas sobre o resultado das operações desta categoria. Ou seja, não devem ser misturadas com as operações Normais (posição – swing trade).

    3. Basicamente terá que separar os custos operacionais para cada tipo de operação (day trade ou normal), visando abater sobre o resultado obtido em cada categoria.

    Grande abraço.

  54. Carlos Henrique disse:

    Prezado Dalton, boa tarde.
    Deixei aqui uma dúvida minha e até agora não recebi resposta. Nem sequer apareceu nos comentários acima. O que aconteceu?

  55. Dalton Vieira disse:

    Oi Carlos, bom dia.

    Não vi sua dúvida. Você colocou aqui neste post?

    Grande abraço.

  56. Thiago disse:

    Olá Dalton,

    Eu atrasei o recolhimento do IR sobre operação na bolsa de valores, mas já fiz a DARF (pelo SICALC com juros e multa), que também já paguei. Em qual campo da declaração do IRPF 2016 eu devo colocar esta informação?

    Obrigado,

  57. Thiago disse:

    Detalhe: o imposto era devido em 2015, a DARF eu fiz e paguei em 2016.

  58. Dalton Vieira disse:

    Oi Thiago, bom dia.

    Você deve informar o imposto pago (último campo de Consolidação do Mês) referente ao resultado do mês em questão, independente se foi pago depois com juros e multa.

    Grande abraço.

  59. Adelman Benigno disse:

    Boa noite, Dalton.

    Parabéns pelo excelente trabalho em seu site.

    Em agosto de 2015 fiz uma operação de venda de ações que resultou cerca de 700 a pagar de imposto de renda.

    Porém, não paguei a mesma devido haver prejuízos acumulados que compensaram este valor.

    Ao acessar o e-cac, a receita federal aponta este valor de 700 reais como pendência.

    A dúvida é: Eu deveria ter pago o Darf naquele momento (Ago/15) e ser restituído agora em 2016 na declaração de ajuste anual ou realmente não deveria ter pago devido haver prejuízos acumulados?

    Muito obrigado.

  60. Dalton Vieira disse:

    Oi Adelman,

    Se tinha perdas a compensar igual ou superior ao lucro obtido, não haveria a necessidade de realizar o recolhimento. No entanto, é importante registrar na declaração anual os resultados de cada mês em 2015, desta forma a receita saberá que havia prejuízos antes de agosto a serem compensados.

    Grande abraço.

  61. Carlos Henrique disse:

    Oi Dalton, boa tarde. Meu nome é Carlos Henrique e, como vc não viu meu comentário como afirmado supra, vou reproduzí-lo:

    - no dia 15 de março do corrente adquiri ações da Petrobras com custo de aquisição total de R$ 50.000,00).
    - no dia 13 de abril vendi todas as ações e recomprei no final do pregão (day trade);
    - no dia 14 de abril novamente vendi todas as ações e recomprei no final do pregão (day trade);
    - no dia 18 de abril vendi todas as ações e não as recomprei mais.
    como fica nesse caso o meu imposto de renda? Tenho operações day trade e swing trade? Para fins de apuração do lucro na venda definitiva, considero qual montante? o da aquisição inicial (15/03/16) ou minha última compra/recompra (14/04/16)? Grato!

  62. Dalton Vieira disse:

    Oi Carlos, bom dia.

    Você fez uma operação normal (swing trade) e duas de day trade (venda).

    # Operação normal aberta no dia 15/3 e encerrada no dia 18/4.
    # Operações day trade de venda no dia 13/4 e 14/4.

    Desta forma, para o cálculo do imposto de renda é necessário fazer os cálculos separadamente por tipo de operação, visando obter o lucro líquido para aplicar a alíquota do imposto (20% day trade e 15% normal).

    Grande abraço.

  63. Carlos Henrique disse:

    Obrigado Dalton. Você é o cara. Muito obrigado mesmo!!!

  64. Adailton disse:

    Boa noite Dalton, Mais uma vez parabéns pelo excelente trabalho e a dedicação que VC tem para com todos.
    A minha dúvida é sobre alíquota do imposto sobre opções.
    Valor a ser recolhido, limite de ganhos no mês, por favor Dalton me esclarece essa dúvida.

  65. Dalton Vieira disse:

    Oi Adailton, bom dia.

    As operações em opções estão sujeitas às mesmas regras das operações com ações. A principal diferença é que não há isenção (R$20.000,00) para o mercado de opções.

    Grande abraço.

  66. Paulo Oliveira disse:

    Oi Dalton,

    Nas operações day trade temos que recolher DARF (15%) mes a mes caso haja lucro no mes, certo?

    O que não entendo é por que termos que fazer a declaração de IR específica de transações na bolsa no final do período se já recolhemos o imposto mes a mes. Podia me explicar isso se for possível?

    Obrigado e parabéns pela sua iniciativa que é de utilidade pública uma vez que pouco se fala sobre esse tema que pela falta de conhecimento pode dar muito problema para o iniciante como eu.

    Forte abraço

  67. Paulo Oliveira disse:

    ET: Errata: DARF (20%)

  68. Dalton Vieira disse:

    Oi Paulo,

    1. Sim, alíquota de 20% sobre o ganho de capita no mês obtido em cima das operações de day trade.

    2. A declaração serve como registro dos seus resultados mês a mês no ano anterior. Além disso, você poderá compensar perdas de um ano anterior no seguinte, caso faça esse registro. Caso contrário não baterá no controle da Receita.

    Obrigado pela participação. Espero sempre vê-lo por aqui e no meu canal no Youtube (http://bit.ly/1guyirt).

    Grande abraço.

  69. Rafael Leandro disse:

    Bom dia, Dalton. Comprei um lote de BOVA11 no início desse mês. Minha dúvida, de iniciante, é se devo pagar alguma imposto todos os meses ou só quando vender essas ETFs. Obrigado pela ajuda.

  70. Dalton Vieira disse:

    Oi Rafael,

    Você recolherá imposto sobre o ganho de capital obtido após um volume de vendas no mês superior a R$20.000,00. Esta isenção é válida apenas para as operações normais. Para maiores detalhes acesse: http://daltonvieira.com/como-calcular-o-imposto-e-compensar-as-perdas- na-bolsa-de-valores.

    Grande abraço.

  71. Paulo disse:

    Excelente as dicas, ajuda muito iniciantes como eu a saber corretamente como executar!

    Muito obrigado por compartilhar o conhecimento.

  72. Dalton Vieira disse:

    Oi Paulo, boa tarde.

    Muito obrigado pelo comentário. Espero sempre vê-lo por aqui e também no meu canal no Youtube (http://bit.ly/1guyirt).

    Grande abraço!

  73. Paulo disse:

    Boa tarde Dalton. Antes da minha dúvida gostaria de parabenizá-lo pelo excelente site. Muito instrutivo. Aprendi bastante nele. Bem, eu tenho algumas dúvidas. Eu opero Mini contratos de índice no DT. No caso de fechar o mês no negativo em operações na bolsa, eu preciso declarar o IR (DARF) no mês subsequente? O IR retido das operações no mês negativo, posso usar para descontar no mês seguinte caso ele seja positivo? Obrigado.

  74. Dalton Vieira disse:

    Oi Paulo, bom dia.

    1. Não há necessidade de fazer nada em relação a recolhimento (DARF) no mês seguinte ao prejuízo. Lembre-se de informar o resultado de cada mês do ano (2016) na declaração do imposto do ano seguinte (2017).

    2. Sim, o IR retido na fonte poderá ser deduzido no ganho de capital do mês seguinte, mas especificamente após aplicar a alíquota de 20% sobre o lucro líquido.

    Muito obrigado por prestigiar o conteúdo do meu site, bem como do canal no Youtube (http://bit.ly/1guyirt).

    Grande abraço.

  75. Marcelo Marques disse:

    Dalton bom dia…

    Estou acompanhando seus vídeos e como estou iniciando nesse mercado que é novo para mim, tem sido de grande ajuda, ainda mais nessa área de tributação onde eu era totalmente leigo e seus vídeos simples e bem explanados tiraram todas minhas dúvidas… minha pergunta e a seguinte:
    Qual seria o processo para alguém q sempre declarou o IR como isento para declarar agora em 2017 as operações? Sendo que as mesmas não atingiram os limites mensais para tributação, mas sim pois devem constar no IR para informação…

    Fico no aguardo

  76. Marcelo Marques disse:

    Obs: partindo como ano base 2014… que foi quando fiz minhas primeiras operacoes, e diga-se de passagem com prejuízo, pois meu despreparo so era menor que minha curiosidade

  77. Dalton Vieira disse:

    Oi Marcelo, bom dia.

    Você precisará apenas lançar na próxima declaração anual os resultados obtidos em cada mês de 2016.

    Obrigado pelo feedback em relação ao conteúdo do site. Espero sempre vê-lo por aqui e no meu canal no youtube (http://bit.ly/1guyirt).

    Grande abraço.

  78. Dalton Vieira disse:

    Oi Marcelo,

    Sobre as operações realizadas em 2014 e 2015 era para ter declarado o resultado de cada mês na declaração anual de 2015 e 2016, respectivamente. Já que não o fez e se não houve nenhum tipo de problema junto a Receita Federal, é interessante passar a fazer isso a partir de 2017 (resultados de 2016).

    Grande abraço.

  79. Alessandro disse:

    Olá Dalton, uma dúvida básica, digamos que em determinado mês eu venda, digamos uns 100 mil em ações de diversas empresas, algumas com lucros, outras com perdas; no somatório, uma pequena perda, com o objetivo de não pagar o IR, ou seja, não terei que pagar o DARF no mês seguinte, porém, dado o volume, vão reter na fonte, imagino, ou não? De qq forma, no ano seguinte tenho que declarar tudo para mostrar onde teve lucro e onde teve prejuízo, certo?
    Ainda, nesse caso seria melhor fazer a conta ser positiva para pagar algum imposto no DARF?
    Essa estratégia é para me livrar de ações lixo, que na cesta foram compensadas por outras boas…
    Obrigado,

  80. Dalton Vieira disse:

    Oi Alessandro, bom dia.

    1. Sim, provavelmente haverá retenção (IRRF) que poderá ser compensada na sequência.

    2. Sim, será necessário lançar na declaração anual os resultados de cada mês do ano anterior.

    3. O bom mesmo é pagar imposto, sinal de que está obtendo lucro. No seu exemplo, não houve a necessidade pois não houve ganho de capital.

    Grande abraço.

  81. Reanto disse:

    Olá Dalton.
    tenho uma dúvida em relação a compensar prejuízo.

    1- comprei calls de opções durante dois meses (acho que desembolsei uns 1000 reais) e obtive prejuizos, digo, as opções viraram pó, pois carreguei elas até o vencimento e elas não valiam praticamente nada.
    2- num terceiro mês comprei uma call e vendi a mesma call no mês seguinte obtendo um lucro de 200 reais mais ou menos.
    Considerando esses prejuízos inicialmente e lucro no final, devo fazer uma DARF referente ao lucro? não consigo visualizar um campo para descontos/prejuízos?
    ou devo ignorar e nao pagar nenhum imposto “deixar quieto”.
    na DIRF anual eu devo fazer algo em relação a eles? não encontro material na internet com exemplos didaticos de situações hipotéticas.

    Obrigado

  82. Dalton Vieira disse:

    Oi Renato, bom dia.

    Você precisa ter controle do resultado de cada mês. Caso tenha tido prejuízo nos meses anteriores, poderá compensá-lo nos meses seguintes. Pelo que descreveu não haverá necessidade de recolher imposto sobre o lucro de 200,00, visto que ainda tinha um prejuízo por volta de 1.000,00 para compensar. Restará então 800,00 para compensar nos meses seguintes.

    Na declaração anual de 2017 será necessário registrar os resultados de cada mês de 2016.

    Grande abraço.

  83. Mauri disse:

    Olá Dalton!

    Em primeiro lugar, parabens pelo seu ótimo trabalho!

    Segue as situacoes ilustrativas (total de venda do mês maior que 20 mil:

    Compra 1 = lucro 1500
    Compra 2 = lucro 1500
    Compra 3 = lucro 2000
    Compra 4 = – 500

    Opcao 1
    Considero o lucro (5000 – 500= 4500) e pago imposto de 15% sobre os 4500 = 675 ?
    Opcao 2
    Considero o lucro (5000 – 15% imposto= 750) menos o prejuizo de 500 = 250 de imposto final a pagar?

    Desde já, muito obrigado!

    Abraço!

  84. Dalton Vieira disse:

    Oi Mauri, bom dia.

    Respondi este seu comentário duplicado no post: Como calcular o imposto de renda.

    Grande abraço.

  85. Wesley Evaristo disse:

    Ola Dalton.
    Parabéns pelo site e que continue com o belo trabalho.

    Após chegar ao total a ser pago de imposto tanto em operações normais quanto em operações daytrade, posso pagar o imposto em uma unica DARF?

    A duvida surgiu ja que as operações são tributadas com percentuais diferentes.

    Desde ja agradeço

  86. Carlos Roberto disse:

    boa noite Dalton e parabens pelo trabalho.
    depois de calcular o valor do imposto a ser pago onde posso preencher o DARF para ser pago, e vc saberia me informar de alguma empresa que faz este serviço.

  87. Dalton Vieira disse:

    Oi Wesley, bom dia.

    Sim, pode pagar em um único DARF, visto que é do mesmo CPF.

    Grande abraço.

  88. Dalton Vieira disse:

    Oi Carlos, bom dia.

    Veja se é possível pagar o DARF preenchendo-o de forma online via Internet Banking. A outra opção é comprar o formulário por exemplo em alguma papelaria ou mesmo usar o sistema SICALC da receita federal destacado neste post: http://daltonvieira.com/como-calcular-o-imposto-e-compensar-as-perdas- na-bolsa-de-valores.

    Obrigado pelas congratulações. Espero sempre vê-lo por aqui e no meu canal no Youtube (http://bit.ly/1guyirt).

    Grande abraço.

  89. Carlos Roberto disse:

    boa noite Dalton, depois de pagar os DARF, o que preciso guardar para preencher minha declaração em 2017.
    mais uma vez obrigado

  90. Dalton Vieira disse:

    Oi Carlos,

    Além de guardar o comprovante do recolhimento do imposto, será necessário ter um controle para informar na declaração anual os resultados ao final de cada mês em 2017.

    Grande abraço.

  91. Carlos Roberto disse:

    Bom dia Daltom, uma ultima pergunta , o prejuizo que tomei neste mes de agosto, eu consigo abater nos proximos meses se tiver lucro, como faço, é so abater a diferença.

  92. Bruno disse:

    Boa tarde,

    Tinha no mês de junho ao todo 15k de capital para investir na bolsa. Porém nesse mes, comprei 15k em ações da Gerdau no dia 02 e vendi no dia 04 obtendo lucro de 1k. Depois peguei esses 16k e comprei ações da gol no dia 06 e vendi no dia 10 obtendo lucro de 1k novamente.

    No final do mês fiquei com 17k na minha conta, porém ao todo fiz uma operação de venda no valor de 16k e outra no valor de 17k. Minha pergunta é se tenho que pagar darf sobre essas operações que somando dão 33k.

    Obrigado e no aguardo da resposta.

  93. Dalton Vieira disse:

    Oi Carlos, bom dia.

    Sim. Neste post falo sobre a compensação de perdas: http://daltonvieira.com/como-calcular-o-imposto-e-compensar-as-perdas- na-bolsa-de-valores.

    Grande abraço.

  94. Dalton Vieira disse:

    Oi Bruno,

    Sim, o somatório das suas vendas no mês ultrapassou os 20K. Logo será necessário recolher o imposto devido sobre o ganho de capital líquido. Mais detalhes em: http://daltonvieira.com/como-calcular-o-imposto-e-compensar-as-perdas- na-bolsa-de-valores.

    Grande abraço.

  95. Roberto Lopes disse:

    Prezado Dalton, boa noite,

    Primeiramente parabéns por esse trabalho.

    Os prejuízos eu devo abater mês a mês, mesmo no mês que eu vender menos de R$20.000,00 e apurar lucro? ou aplico os descontos dos prejuízos só quando apurar lucro e vender acima de R$20.000,00?

  96. Anderson disse:

    Prezado Dalton, bom dia! Parabéns pelo seu trabalho!

    Fiquei com uma dúvida. Tive, num mesmo mês, lucro com a venda de ações feitas acima de R$ 20000,00 e lucro com a venda de FIIs.

    No momento de gerar o darf, posso gerar o darf somente com o código 6015 com o total do imposto a ser pago nas duas espécies ou devo gerar um darf em separado para FII e outro para o lucro sobre a venda de ações?

    Desde já agradeço e bons investimentos!!

  97. Dalton Vieira disse:

    Oi Roberto,

    Compensa quando não estiver isento. Quando estiver dentro da isenção não há necessidade de compensar.

    Grande abraço.

  98. Dalton Vieira disse:

    Oi Anderson, bom dia.

    Sim, pode ser usado um único DARF com o código 6015.

    Grande abraço.

  99. Sandra disse:

    Bom dia!
    Para operações day trade o código darf também é 6015, ou devo utilizar o 8468?

    Desde já agradeço.

  100. Dalton Vieira disse:

    Oi Sandra, boa noite.

    O código é 6015.

    Grande abraço.

  101. MARCELO PEDRO MAGALHÃES disse:

    BOM DIA DALTON! O IMPOSTO GERADO COM A VENDA DE CDB É RESTITUÍDO? CONSEGUIMOS RECUPERÁ-LO NO IMPOSTO DE RENDA ANUAL?

  102. Dalton Vieira disse:

    Oi Marcelo, bom dia!

    O investimento em CDB tem a incidência obrigatória de Imposto de Renda (sem restituição). A alíquota varia de acordo com o prazo da aplicação: 22,5% do lucro para investimentos de até 180 dias; 20% para 181 a 360 dias; 17,5% para 361 a 720 dias e 15% para 721 dias ou mais.

    Grande abraço.

  103. Marcelo Pedro Magalhães disse:

    Obrigado Dalton! E parabéns pelo site e o conteúdo!

    Abraços!

  104. Inácio Marques disse:

    Caro Dalton, primeiramente, parabéns por esse trabalho fantátisco! Compartilhar o conhecimento é uma das atitudes mais nobres que podemos ter.

    Bom, acompanhando suas explicações e respostas às perguntas do pessoal, eu realmente aprendi bastante.

    No entanto, resta uma questão que gostaria apenas de esclarecer. Compreendi que existe um limite de até 20.000 mensal para isenção do IR. Porém, veja o exemplo hipotético abaixo, com três vendas (todas as compras realizadas, digamos, no mês anterior) :

    dia 05/10 – Venda de R$ 7000,00 (lucro líquido de R$ 600,00)
    dia 25/10 – Venda de R$ 12.000,00 (lucro líquido de R$ 1500,00)
    Até aqui, vendas acumuladas de 19.000,00, o que me deixaria ainda dentro do limite da isenção, correto?

    Mas digamos que:

    Dia 30/10 – venda de R$ 6.000,00 (prejuizo qualquer na operação)

    Como fica essa situação?
    A última venda, mesmo não tendo apresentado lucro, fez com que eu excedesse o limite da isenção, pois totaliza R$ 25.000,00.
    Isso significa que terei que pagar normalmente os 15% de IR dos R$ 2.100,00 obtidos (nas duas primeiras vendas), isto é, R$ 315. Meu raciocínio está correto?

    Grande abraço,

    Inácio Marques

  105. Davi Ribeiro disse:

    Dalton, boa tarde, minha dúvida é parecida com a do Inácio Marques.

    Eu estava próximo aos 20.000 e meu stop loss da corretora disparou para uma ação que estava em perda e efetuou a venda, passando 700 reais dos 20.000.

    As dúvidas:
    1) Para calcular o IR, devo somar tudo (lucros e prejuízos) e com o saldo (que está positivo), calculo o IR devido?
    2) No caso de ações que vendi perdendo, todos os emolumentos e IR na fonte são retidos?

  106. Dalton Vieira disse:

    Oi Inácio, bom dia.

    Pagará 15% imposto sobre o ganho de capital obtido no mês (2.100,00 – prejuízo da última operação – custos operacionais).

    Grande abraço.

  107. Dalton Vieira disse:

    Oi Davi, bom dia.

    1) Correto. Ganho de capital líquido do mês * 15% (operações normais). Do valor obtido neste cálculo poderá ainda abater o imposto retido na fonte.

    2) O custos operacionais gerados no mês devem ser abatidos sobre o lucro bruto (saldo positivo).

    Grande abraço.

  108. Rivaldo disse:

    Olá Dalton, boa noite!
    Minha situação é que no mês corrente acumulo um prejuízo de 1.991,00 R$ em uma corretora, porem em outra corretora acumulo um ganho de 2.200,00 R$, logo meu lucro líquido é de 209,00 R$, as vendas ultrapassaram os 20.000,00 R$, porem como são corretoras diferentes, fiquei na duvida se para a Receita Federal o que valerá será o lucro líquido pelo CPF, ou seja, incidente sobre os 209,00 R$, ou se eu terei que pagar imposto sobre o lucro líquido de 2.200,00 R$ que ocorreu em uma corretora.

  109. Dalton Vieira disse:

    Oi Rivaldo, bom dia.

    O cálculo do imposto deve ser feito de forma separada para as operações em cada corretora. Apenas o recolhimento pode ser feito através de um único DARF, visto que é para o mesmo CPF.

    Grande abraço.

  110. Marcelo disse:

    Olá Dalton!

    Boa Noite! Tudo bem?

    Vamos ao exemplo: Comprei 300 ações qualquer a 19 reais, após alguns pregões essas ações desvalorizaram e foram para 15 reais, acumulando um prejuízo de 1.200, porém a 15 reais comprei mais 700 ações. Agora tenho 1000 ações, 300 compradas a 19,00 e 700 compradas a 15,00, após alguns pregões vendo as 1000 ações a 17 reais, como fica por exemplo para dedução de imposto de renda das 300 ações vendidas com prejuízo de 600,00? Como fica essa conta se 700 ações obtive lucro de 1.400,00 ?

    Muito Obrigado!

  111. Dalton Vieira disse:

    Oi Marcelo, bom dia.

    Não haverá necessidade de recolher imposto se a venda de 1.000 ações a 17,00 tiver sido a sua única venda do mês. Isto porque o somatório das vendas no mês (17.000,00) ficou abaixo de 20.000,00.

    Caso não houvesse a isenção do imposto, seria necessário pegar o lucro líquido (ganho de capital no mês: 800,00 – custos operacionais) e aplicar a alíquota de 15%. Em seguida abateria o imposto retido na fonte para ter o valor final do DARF, visando o recolhimento.

    Grande abraço.

  112. DAGC disse:

    Dalton

    se eu comprar 10 mil, lucrar 1000 na venda, e depois comprar mais 10 mil e lucrar mais 1000

    tecnicamente estou usando os mesmos 10 mil, mas lucrando 1000 + 1000

    OBS: APENAS UMA HIPOTESE*

    Neste caso, eu vendi 22 mil ou 12 mil?

    ja que os 10 mil ja eram meus…

  113. Daniel Romano disse:

    Olá Dalton,

    Gostaria de saber como deduzir a taxa de custódia do IR, já que mesma é cobrada mensalmente e incide conjuntamente sobre todas as ações em carteira. Gostaria de saber como posso calcular o valor exato para as ações vendidas no mês de incidência do IR.
    Obrigado

  114. Dalton Vieira disse:

    Oi Davi, bom dia.

    Se as operações mencionadas tiverem sido realizadas em um mesmo mês, o somatório das vendas ultrapassou os 20.000,00. Logo, será necessário realizar o cálculo do imposto a recolher sobre o lucro líquido (bruto – custos operacionais).

    Grande abraço.

  115. Dalton Vieira disse:

    Oi Daniel, bom dia.

    O cálculo do imposto é feito sobre o ganho de capital (lucro líquido) obtido no mês. Logo, de forma simples basta deduzir o valor mensal da custódia sobre o lucro do mês, bem como os custos de cada operação.

    Grande abraço.

  116. Carlos Roberto disse:

    Daltom boa tarde, qual o % do imposto para opçoes , normais e em DT, e qual o % para imposto em mini indice e mini dolar.

    obrigado

  117. Carlos Roberto disse:

    Daltoria on uma outra duvida , na minha declaração anual eu tenho que declarar meus ganhos mensais e meus prejuizos , ou faço a somatoria para colocar na declaração.

  118. Pedro da Silva Fraga neto disse:

    Boa noite Dalton.

    Fiz uma venda coberta e deixei ser exercido,só depois que fui pesquisar e realmente não tem direito mesmo a isenção de 20 mil nas vendas de ações no exercício de opções?

  119. Dalton Vieira disse:

    Oi Carlos, bom dia.

    Seguem o mesmo padrão das ações, apenas sem a questão da isenção do imposto para operações normais.

    Grande abraço.

  120. Dalton Vieira disse:

    Oi Carlos, bom dia.

    Você vai lançar o resultado final de cada mês.

    Grande abraço.

  121. Dalton Vieira disse:

    Oi Pedro, bom dia.

    A isenção é válida para operações normais em ações.

    Grande abraço.

  122. Andrea disse:

    Olá,Dalton, boa noite! Por favor me ajude. Há muitos anos meu avô me deixou ações da petrobras em meu nome, e agora, quando vendi, não faço a menor ideia do valor de compra e como calcular o Lucro para cálculo do IR e pagamento de Darf. Como faço? Obrigada! Tenho até dia 1/01/17 para pagar, por favor me ajude?

  123. Dalton Vieira disse:

    Oi Andrea, bom dia.

    É preciso saber o valor da compra, visando calcular o lucro bruto. Neste post há uma explicação: http://daltonvieira.com/como-calcular-o-imposto-e-compensar-as-perdas- na-bolsa-de-valores.

    Grande abraço.

  124. Andrea disse:

    Obrigada, Dalton! Mas o que ainda não está claro pra mim é o que fazer quando não se sabe o valor de compra. Usa-se uma média anual, últimos 12 meses, mês???? Ou existe algum relatório que tem esse valor base?

    Obrigada! Abraços

  125. Dalton Vieira disse:

    Oi Andrea, bom dia.

    É preciso verificar a nota de corretagem junto a corretora de valores. Você pode também pedir uma orientação junto a própria bolsa de valores, via Ombudsman da BM&FBovespa.

    Grande abraço.

  126. Luiz Alexandre disse:

    Olá Dalton, descobri recentemente seu site, seu canal e estou acompanhando diariamente e aprendendo bastante. Parabéns por colocar-se a disposição de duvidas de desconhecidos e iniciantes (noobs) como eu. As dúvidas de iniciantes são óbvias para os experientes mas ajudam bastante quem está querendo aprender, a minha é a seguinte:
    Nunca declarei IR, pois nunca ganhei o suficiente para me enquadrar na tabela de IR, pretendo iniciar na compra de ações sempre com capital inferior a R$20.000,00 mês, logo não precisarei declarar nada, somente se a soma das minhas vendas ao mês ultrapassarem esse valor, correto?

  127. Dalton Vieira disse:

    Oi Luiz, bom dia.

    Correto, desde que as operações sejam normais. As operações de day trade não possuem essa isenção de imposto.

    Muito obrigado por prestigiar o conteúdo do site. Espero sempre vê-lo por aqui e no meu canal no Youtube (http://bit.ly/1guyirt).

    Grande abraço.

  128. Leandro disse:

    Bom dia Dalton,

    Estou com uma tremenda dúvida e acho que você pode me ajudar.

    Realizei um lucro no mês de outubro em operações normais na bolsa, calculei todo o imposto devido abatendo os custos operacionais. Neste caso o prazo para emissão da DARF e pagamento da mesma sem juros e multa era até o último dia de novembro, porém antes de efetuar a emissão / pagamento da DARF eu tive um prejuizo enorme na mesma categoria de operação na bolsa sendo este prejuizo muito maior do que o lucro que eu obtive no mês anterior.
    A pergunta é se ainda assim tenho que pagar a DARF por meu lucro ter sido anterior ao prejuizo?

  129. Dalton Vieira disse:

    Oi Leandro, bom dia.

    Sim, é preciso pagar o imposto sobre o ganho de capital obtido no mês de outubro. O prejuízo do mês de novembro poderá ser compensado sobre os ganhos dos próximos meses.

    Grande abraço.

  130. Gabriel disse:

    Boa tarde Dalton.

    Poderia me ajudar, verifiquei que paguei imposto a mais no mês de agosto de 2016, posso utilizar esse valor pago a mais como crédito nos meses seguintes?

  131. Dalton Vieira disse:

    Oi Gabriel, boa tarde.

    Desconte o valor pago a mais no valor do próximo DARF.

    Grande abraço e um excelente 2017.

  132. Ricardo disse:

    Oi Dalton,

    1. Para calcular o preço médio, posso somar os custos operacionais. O ISS é considerado custo operacional?
    2.Comprei ações da empresa QWE no valor de R$ 5.000,00 e depois de 3 meses as vendi por R$ 6.000,00. Esses R$ 1.000 de lucro eu lanço em “Rendimentos Isentos e não tributáveis” na linha 18 e não em “Renda variável – Operações comum/day trade”?

  133. Dalton Vieira disse:

    Oi Ricardo, bom dia.

    1. Geralmente a corretora repassa o custo do ISS. Logo, você pode deduzir o mesmo do seu lucro bruto.

    2. Para declaração do imposto de renda recomendo este artigo: http://www.blogdoinvestidor.com.br/investimentos/como-declarar-acoes-n o-imposto-de-renda/.

    Caso tenha interesse em ter uma calculadora de imposto de renda gratuita para o mercado de renda variável (bolsa de valores), envie um e-mail pra mim através do menu contato.

    Grande abraço.

  134. Renato disse:

    Bom dia! Oq acontece em caso de nao pagamento de darf?
    Obrigado abs

  135. Alexandre disse:

    Dalton, no campo 2 é o último dia que eu obtive lucro ou o ultimo dia do mês? (Tipo, se minha última operação foi dia 16/01/2017, o campo 2 seria 16/01/2017 ou 31/01/2017?)

    Obrigado, seus vídeos ajudam muito mesmo!

  136. Elizangela disse:

    Oi Dalton,
    Tenho dúvidas em relação a compensação de prejuízo, como no exemplo abaixo:

    Prejuízo acumulado 2016: 5.000,00
    Janeiro: Vendas 18.000,00 – Lucro 2.000,00
    Fevereiro: Vendas 15.000,00 – Lucro 1.000,00
    Março: Vendas 25.000,00 – Lucro 2.000,00

    Ao fazer o cálculo de compensação de prejuízo, qual seria a opção correta?

    1) não tenho mais prejuízo a compensar, pois este já foi totalmente compensado pelo lucro dos 3 meses.

    2) ainda tenho 3.000,00 de prejuízo a compensar futuramente, pois apenas o lucro de 2.000,00 obtido em março deve ser abatido, tendo em vista, que somente neste mês as vendas ultrapassaram os 20.000,00 de isenção de IR.

    Atenciosamente,

  137. Dalton Vieira disse:

    Oi Renato, boa tarde.

    Terá que pagar multa quando for efetuar o pagamento atrasado.

    Grande abraço.

  138. Dalton Vieira disse:

    Oi Alexandre, boa tarde.

    31/01/2017. Obrigado por prestigiar o conteúdo do meu site e canal no youtube (http://bit.ly/1guyirt).

    Grande abraço.

  139. Dalton Vieira disse:

    Oi Elizangela, boa tarde.

    Opção 2, ainda tem 3.000,00 para compensar. Para isso é importante registrar os resultados de cada mês em 2016 na declaração anual do imposto (2017).

    Grande abraço.

  140. Gabriel disse:

    Boa noite, Dalton
    Tenho muita dúvida acerca de índice futuros.

    A declaração “mensal” dos resultados (lucro ou prejuízo) é feita somente anualmente (em Abril)?

    E em caso de resultado líquido positivo em certo mês, deve-se somente recolher o IR (considerando os prejuízos a serem compensados anteriormente)?

    Aguardo, obrigado.

  141. Henrique Mandt disse:

    Dalton, boa tarde.

    1º Meus investimentos mensais em ações é baixo, não chega em R$ 20.000,0 portanto estou isento da geração de DARF e pagamento de imposto, correto?
    2º Quando eu for realizar a declaração anual de IRPF, preciso declarar esses investimentos em ações? Se sim, você tem algum passo a passo de como devo proceder?

    Obrigado desde já.

  142. Dalton Vieira disse:

    Oi Gabriel, bom dia.

    Na declaração anual você lançará os resultados de cada mês de 2016. Mensalmente você apenas faz o cálculo e recolhe o imposto (via DARF) quando necessário.

    Grande abraço.

  143. Dalton Vieira disse:

    Oi Henrique, bom dia.

    1. O valor de 20 mil reais é considerando o somatório das suas vendas no mês para as operações, ou seja, não está relacionado ao seu capital total. No caso de day trade não há esta isenção.

    2. Recomendo: http://www.blogdoinvestidor.com.br/investimentos/como-declarar-acoes-n o-imposto-de-renda/.

    Grande abraço.

  144. THIAGO DE LIMA MACHADO disse:

    Dalton,

    Boa noite, neste mês provavelmente terei prejuízos nas minhas operações, fiz vários Daytrades e varias operações normais porem algumas com lucros outras com prejuízos, mas na somatória geral fiquei com prejuízos. Devo pagar imposto nas operações que tive lucros ? lembrando que na somatória de operações normal e daytrades eu obtive prejuízos.

    Parabéns pelos conteúdos, são de grande ajudas.

    Grande Abraço.

  145. Dalton Vieira disse:

    Oi Thiago, bom dia.

    Você deve fazer o cálculo separado do resultado do mês para as operações normais e de day trade. Se houve ganho de capital nas operações de day trade no mês, será necessário recolher o imposto (alíquota de 20%). Ou se houve ganho de capital somente nas operações operações normais, será necessário recolher o imposto (15%), desde que o somatório de todas as vendas no mês tenha ultrapassado os 20 mil.

    Obrigado pelas congratulações. Espero sempre vê-lo por aqui ou no meu canal no youtube (http://bit.ly/1guyirt).

    Grande abraço.

  146. André Santos disse:

    Oi Dalton! Parabéns pelo site, está me ajudando muito.

    Fiquei desempregado em fevereiro e resolvi usar o meu FGTS que recebi na bolsa. Resolvi tentar fazer isso como uma renda de trabalho.

    Faço durante o dia diversas operações Daytrade. Tem dia que consigo lucro de máximo 900 e tem dia que levo prejuízo. Uso uma planilha de Excel para controlar ganhos, perdas e taxas.

    Comecei dia 17 de Fevereiro com 35 Mil e hoje estou com 29 Mil. Tive até o momento mais perdas que ganho.

    Não sabia que tinha que pagar IRPF.

    No meu caso só devo pagar IRPF quando obtiver mais de 20 mil de lucro no mês? Ou seja quando superar minhas perdas e ficar com 55 Mil?

  147. Leandro disse:

    Boa noite Dalton, minha dúvida é a seguinte: Eu opero mini índice e mini dolar, quando recebo as notas de corretagem, as mesmas não descrimina os encargos das operações no mini índice e no mini dolar, as taxas vem somadas de ambos ativos. Como eu faço na hora de fazer a minha declaração anual? Pois no programa irpf os encargos do índice e dólar devem ser declarados individualmente.

  148. Dalton Vieira disse:

    Oi André, boa tarde.

    No caso de day trade não há isenção de imposto. Você deverá recolher imposto de renda quando houver ganho de capital no mês para este tipo de operação, isto é, após compensar as perdas dos meses anteriores. Deseja receber minhas recomendações para day trade? Teste gratuitamente: http://daltonvieira.com/fiquedeolho-recomendacoes.

    Grande abraço.

  149. Dalton Vieira disse:

    Oi Leandro, boa tarde.

    O cálculo vai depender da média de contratos que você operou nos últimos 21 dias. O ideal é ter uma calculadora de imposto de renda para te ajudar neste sentido. Apesar de ser um serviço geralmente pago, é possível obtê-lo gratuitamente. Caso tenha interesse envie um e-mail pra mim (menu Contato).

    Além disso, tenho o serviço de recomendações para os futuros (índice e dólar). Teste gratuitamente: http://daltonvieira.com/fiquedeolho-recomendacoes.

    Grande abraço.

  150. Felipe Torrano disse:

    Olá Dalton.

    Ainda ficou uma dúvida para mim.

    Se em um Mês eu vendi 18.000 em ações + 6.000 em FII, a isenções para as ações ainda é válida ou o limite de 20.000 considera todas as vendas em bolsa?
    Por que a corretora retém o dedo-duro nesse caso?

    Muito Obrigado!

    Felipe

  151. César disse:

    Olá,

    Uma dúvida: paguei as DARFs de operação sobre Opções em atraso. Como declaro os juros e multa pagos, no programa IRPF? Obrigado

  152. rodolfo disse:

    Olá, Gostaria de saber como faço a compensação de perdes em um mês para o próximo mês caso houver lucro?
    Operando mini índice.

    Obrigado

  153. Dalton Vieira disse:

    Oi Rodolfo,

    É algo semelhante ao que foi explicado neste artigo: http://daltonvieira.com/como-calcular-o-imposto-e-compensar-as-perdas- na-bolsa-de-valores.

    Grande abraço.

  154. Dalton Vieira disse:

    Oi Cesar,

    Sobre declaração anual recomendo este artigo de outro site: http://www.blogdoinvestidor.com.br/investimentos/como-declarar-acoes-n o-imposto-de-renda.

    Grande abraço.

  155. Dalton Vieira disse:

    Oi Felipe,

    Considera todas as alienações (vendas) em renda variável.

    Grande abraço.

  156. John disse:

    Olá Dalton bom dia!
    Gostaria de parabeniza-lo pelo site e por tornar acessível este tipo de informação e conhecimento de uma maneira tão prática que possibilita o rápido aprendizado, isto é de extrema importância para todos nós, obrigado!
    1 – Tenho algumas dúvidas em relação ao imposto retido na fonte, ele é cobrado mensalmente ou por operação? É cobrado sobre o lucro bruto, lucro líquido ou sobre o valor de ações negociadas? Em algumas notas de corretagem da minha corretora percebi que ele não é cobrado e em outras sim, porque isto ocorre? Para descontar o imposto retido da fonte devo somar os valores cobrados durante o período de um mês e subtrair do lucro líquido mensal separadamente para operações Day trade e operações Swing trade? Se sim como devo proceder pois as notas de corretagem da minha operadora não fornecem este valor separadamente.
    2 – No dia 24/11/2016 comprei 5700 ações empresa “X” a 8,74. No dia 24/12/2016 vendi 5700 por 10,00 reais e recomprei no fim do dia 5500 a 10,30 fazendo assim um daytrade com prejuízo. No dia 03/01/2017 vendi todas as 5500 ações por 10,80. Neste caso como devo fazer o cálculo do lucro bruto da operação swing trade? E como devo calcular o prejuízo do Day trade do dia 03/01/2017?
    3 – No dia 13/01/2017 comprei 4700 ações da empresa “Y” por 12,13 e no dia 20/02 vendi apenas 100 ações ficando com 4600. No dia 04/04/2017 encerrei o swing trade vendendo todas as 4600 ações a 14,11. Como devo fazer o cálculo da venda das 100 ações e do lucro bruto final desse trade?
    4 – As taxas de liquidação devem ser descontadas do lucro bruto assim como as demais taxas de corretagem?

  157. Dalton Vieira disse:

    Oi John, boa tarde.

    IRRF – É cobrado por operação, na realização das vendas. Calculado em cima do resultado líquido. Deduzirá o acumulado de imposto retido na fonte no mês após aplicar a alíquota do imposto sobre o lucro líquido (ganho de capital) do mês. O cálculos de swing trade e day trade devem ser feitos separadamente.

    O ideal é que você tenha algum serviço de calculadora de imposto de renda. Muitas corretoras fornecem este serviço, geralmente pago mensalmente. Veja se sua corretora fornece este serviço gratuitamente.

    Muito obrigado pelas congratulações. Espero sempre vê-lo por aqui e no meu canal no Youtube (http://bit.ly/1guyirt).

    Grande abraço.

  158. Ericson Silva disse:

    Boa tarde Dalton,

    Primeiramente parabéns e muito obrigado por ajudar vários investidores.

    Dalton, tenho a intenção de comprar a preencher a DARF manualmente, em quais agências bancária posso efetuar o pagamento da DARF?

Deixe seu comentário

  • Para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual comentou.
  • Para pedidos de parceria utilize o formulário de contato.
  • Comentários que deixam a impressão de divulgação de outro site através do fornecimento de links serão excluídos.