Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Blog

02.03.2008 | 13:08

IBOV – Análise da Semana: 25 a 29/02

Publicado na(s) categoria(s) Análises Semanais, Ibovespa, por Dalton Vieira

Gráfico Mensal

O Ibovespa encerrou o mês de fevereiro registrando uma alta de 6,72%, enquanto o Dow Jones registrou queda de 3,03%. Nos “acréscimos” a força compradora que estava dominando o mês deu sinais de fraqueza ao não conseguir fechar acima do maior fechamento histórico (65.317) neste tempo gráfico. Além disso, não conseguiu também fechar acima da máxima (63.906) do mês de janeiro.

Gráfico Semanal

Por causa da forte pressão vendedora na sexta-feira (29) o IBOV fechou a semana em baixa de 1,73%. O candle desta semana que demonstra a força dos ursos (vendedores) na zona de resistência histórica, aumenta a probabilidade de nova mínima na próxima semana. Os próximos suportes estão na média móvel de 13 períodos (MME13) e na mínima (61.291) da semana anterior (18 a 22/02).

Gráfico Diário

No último dia da semana (29) o Ibovespa registrou forte queda de 3,15%. Além disso, superou 03 suportes:

  • 64.583 (antiga resistência do dia 27/12);
  • 63.614 (antiga resistência do dia 10/01); e
  • MME13.

O candle desta sexta-feira (29) completou o padrão de reversão chamado Evening Star, que neste caso também poderia ser chamado de Evening Doji Star (um dos mais importantes padrões dos candles). A ocorrência deste padrão de baixa em uma importante região de resistência, cuja confirmação ocorreu através de um Marobozu de baixa (grande candle que possui a abertura na máxima do dia ou próximo dela e fechamento na mínima do dia ou próximo dela), aumenta a probabilidade do IBOV entrar na “casa” dos 62.000 pontos.

Os próximos suportes no gráfico diário estão em:

  • torno de 62.800 a 62.500;
  • 61.694 – média móvel de 65 períodos;
  • 61.634 – mínima do dia 20/02; e
  • 61.271 – fechamento do dia 15/02.

Bolsas de Valores pelo mundo

A seguir o desempenho das principais bolsas de valores no mundo na sexta-feira (29).



Resultado da AIG e temor de recessão derrubam Wall Street

NEW YORK (Reuters) – As bolsas norte-americanas fecharam em forte queda nesta sexta-feira à medida que uma nova rodada de fracos dados econômicos elevaram os temores de uma recessão e um prejuízo recorde da seguradora AIG aumentou as preocupações com mais baixas contábeis no setor financeiro.

A ansiedade com a economia aumentou após um relatório apontar que as condições dos negócios no Meio-Oeste estão no pior nível em mais de seis anos e uma pesquisa separada dizer que a confiança do consumidor caiu para o menor patamar desde 1992.

O índice Dow Jones fechou a semana em baixa de 0,93%, o S&P 500 1,7% e a Nasdaq 1,38%. O índice mais significativo é o S&P 500 por ser composto por 500 ações e representar melhor o consenso do mercado. O Dow Jones é composto pelas 30 ações mais líquidas, logo representa o comportamento do big money.

Posso até estar sendo um pouco pessimista, mas acredito em uma correção mais acentuada do Ibovespa no médio prazo (03 a 09 meses), principalmente devido ao gráfico mensal que encontra-se bem esticado. Por exemplo, o mês de fevereiro foi marcado pelo descolamento do Ibovespa (+6,72%) dos principais índices Dow Jones (-3,03%), S&P500 (-3,48%) e Nasdaq (-4,93%) e este fato não é comum. O Ibovespa normalmente acompanha o comportamento das bolsas de valores dos EUA.

O que gosto nas grandes quedas (crises) são que elas revelam boas oportunidades de curto prazo e também a chance de adicionar mais ações (lotes) na carteira de longo prazo.

Tenha um ótimo domingo e uma boa semana. Até breve!

3 Comentários

Assine os feeds dos comentários deste post

  1. Jorge Pastori Filho disse:

    Boa noite Dalton,

    nas minhas análises encontro grandes dúvidas quando me deparo com gráficos diários em alta e semanal em baixa, ou vice-versa. Acredito que muitos iniciantes também tem essa dúvida. O que fazer diante dessas situações? Devo usar apenas um tipo de gráfico? Agradeceria muito se você abordasse esse tema em um futuro post ou indicar um local onde encontraria algo à respeito.

    Parabéns pelo blog!

  2. <b>Dalton Vieira</b> disse:

    Bom dia Jorge,

    Eu normalmente uso dois tempos gráficos para guiar minhas operações. No gráfico de periodicidade maior estabeleço o que vou fazer no de menor. Exemplo: No semanal estabeleço se vou comprar o vender no diário.

    Quando vou para o gráfico de menor periodicidade já sei o que desejo fazer (comprar ou vender). Logo, neste tempo gráfico estabeleço como vou vender ou comprar.

    Gostei da dúvida, já estou pensando em fazer um post mais elaborado sobre este tempo (risosss).

    Obrigado pela participação. Espero sempre vê-lo por aqui.

    Grande abraço.
    Dalton Vieira

  3. jorge pastori filho disse:

    Olá novamente Dalton, obrigado pela resposta. Pesquisando sobre, encontrei o método de operação “Triple Screen” do autor Alexander Elder; peguei o livro dum colega e li sobre (Aprenda a operar no mercado de ações); segundo o autor, ele diz para tomarmos a decisão de comprado ou vendido no gráfico semanal (caso use o diário como referencial) e ir no diário verificar o melhor momento de compra/venda. Em resumo seria operar comprado quando a tendência no semanal for de alta e no diário for de baixa; e vendido se a tendência no semanal for de baixa e a no diário for de alta. Pelo menos esse foi o meu entendimento, e ressalvo que o que vi ali foi muito pouco, o autor não apresentou em detalhes suficientes, em 2 ou 3 páginas, o que considerei pouca coisa.

    Com certeza um post seu sobre o assunto seria de grande apreciação da minha parte e de muitos outros, dado a sua didática e objetividade, sem contudo, deixar de lado os detalhes.

    Obrigado mais umvez!

Deixe seu comentário

  • Para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual comentou.
  • Para pedidos de parceria utilize o formulário de contato.
  • Comentários que deixam a impressão de divulgação de outro site através do fornecimento de links serão excluídos.