Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Blog

20.05.2010 | 18:38

Ibovespa – Forte movimento de baixa semelhante a 2008. Reprise?

Publicado na(s) categoria(s) Análises, Ibovespa, por Dalton Vieira

Análise Técnica – Padrões de preços recorrentes

A análise técnica estuda o comportamento do preço no decorrer de um determinado período. Objetivo? Identificar padrões de preços recorrentes para apontar os próximos passos mais prováveis do mercado ou ativo.

Realmente o parágrafo acima faz sentido ao comparar alguns pontos do início da crise de 2008 com o atual movimento de desvalorização do IBOV. Em 2008 o índice saiu de 73.920 e foi parar nos 57.945 pontos, fazendo um movimento de movimento de alta (correção) em seguida. Esta queda representou 21,61% de desvalorização em 29 dias de pregão, conforme mostra a figura abaixo.
IBOV - Início da queda de 2008
Atualmente, até o dia 20, o IBOV vem fazendo um movimento de baixa semelhante, apresentando 19,94% de desvalorização também em 29 pregões. A mínima atual é de 57.633 pontos. Em 2008 tivemos na sequência um movimento de alta em torno de 8% em 7 pregões.

Será que teremos também uma recuperação de curtíssimo prazo parecida com a de 2008, neste cenário atual sobrevendido, buscando por exemplo os 60 a 62 mil pontos? A minha expectativa é de testar os 60 mil a 61.341 antes de buscar os 55 mil pontos. E a sua?
IBOV- Forte movimento de desvalorização

E depois da correção, 55 mil?

Após a correção ocorrida em 2008 tivemos na sequência a continuidade da tendência de baixa do índice, buscando primeiramente os 55 mil pontos. Será que teremos o mesmo comportamento agora? Difícil dizer.

No entanto, geralmente após um forte movimento de baixa que rompe diversos suportes, a maior probabilidade é de ocorrer a continuidade da tendência de baixa. Portanto, no curto a médio prazo temos uma chance maior de seguir rumo aos 55 a 48 mil pontos. Compartilha desta opinião?

12 Comentários

Assine os feeds dos comentários deste post

  1. Gerson disse:

    Olá Dalton!
    Eu tenho impressão que o clima vai continuar pesado por se tratar de uma divida soberana e também porque o investidor ainda esta assustado pela crise de crédito.
    O EUA mal esta conseguindo sustentar a recuperação e agora a zona do euro com o crescimento comprometido vai ficar mais difícil ainda. A China não vai conseguir sozinha levantar os mercados.
    Eu aposto mais no day-trade.

  2. carla disse:

    Dalton, eu concordo com você!
    Acho que vai acontecer algo muito parecido aí.
    É interessante notar que as dívidas dos países europeus não são novidade. Quando, em 2008, os governos jogaram trilhões nos mercados, muitos já sabiam que a conta iria pesar nos governos. Daí tenho a impressão que a alta desde a crise de 2008 e esta correção agora, são movimentos “técnicos”, com algo até de previsíveis.

  3. JOAQUIM LUSTOSA FILHO disse:

    Na verdade, eu acho muito difícil prever uma queda ou uma alta. Essa crise é igual às outras e vai passar.

  4. Érica Porfirio disse:

    Realmente o cenário para o médio prazo não tá nada bom!

    Acredito que o IBOV busque os 55 a 54.955 pontos! Por simetria ele tem grandes chances de ir lá!

    Abraços,
    Érica Porfírio

  5. JOAQUIM LUSTOSA FILHO disse:

    Notem que antes de atingir o TH de 2008 teve uma queda forte também.

  6. breno savino disse:

    O que acham dessa mudanca de hoje, e apenas uma pequena correcao ou sera uma reversao da td? A minha cyrela me deu uma bela alegria ao recuperar mais de 16 %, sera que continuara subindo ate os 23?

    abc

    breno

  7. Dalton Vieira disse:

    Olá amigos(a),

    O IBOV iniciou a correção já entrou naquela faixa (60 a 62 mil pontos) que havia comentado após estudo realizado. Continuo com a expectativa de uma pequena correção e no curto prazo continuidade da tendência de baixa. Agora é acompanhar de perto para rastrear a força dos compradores neste movimento de recuperação.

    Ao meu ver para o IBOV melhorar seu cenário de curto prazo, seria necessário primeiramente uma semana terminando acima de 63.593 pontos. Veremos se os touros estão com força mesmo.

    O objetivo aqui é fazer uma leitura (análise técnica) buscando identificar as maiores probabilidades, sem querer prever, até porque não sou fã de previsões.

    Apesar de ter perdido força na resistência de 19,14 a 19,32, acredito que a CYRE3 poderá ainda testar o seu desafio mais complicado: 19,75 a 20,37. Principalmente nestes últimos valores ficaria bem atento ao ataque dos ursos (vendedores).

    Muito obrigado pelo comentário de todos. Uma ótima semana!

    Grande abraço.

  8. Rodrigo ferreira disse:

    ptz, vo te falar viu, se ibov começar a cair dnovo amanhã vc merece o premio nobel de analise tecnica rs! achar esse padrao ai dos 29 dias, calcular que ia subir até os 62k e voltar a cair até os 55k! nem sheakspeare imaginaria um fim tao trágico assim pro ibov rs, ma acredito no seu know-how! parabens mais uma vez!

  9. Dalton Vieira disse:

    Olá Rodrigo,

    Já ri um bocado com o seu comentário. Espero que a minha 2ª expectativa (55k) não esteja correta…rsrsrsrs.

    Muito obrigado pelas congratulações. Grande abraço.

  10. Maurício Coletto disse:

    Dalton,

    Tenho feito reflexões semelhantes as tuas nos últimos dias também. Alias dentro da mesma visão e períodos que vc analisou. Fico apreensivo pq isso viola o 5º axioma – o dos padrões.
    Todavia é irresistível não averiguar o passado já que acredito também que a AT acaba funcionando pq o mercado usa ela e acaba levando a análise para o palco de negociações.
    Um ponto que me intriga é o que está por vir. Se alguma notícia de banco na Europa aparecer, pronto. Lá vamos nós sim para os 55K. Todavia, o gráfico diário mostra primeiros sinais de um rompimento no curto prazo do canal de baixa. Não concorda? Se isso vier a ocorrer acho que ela busca os 65K ou 66k rapidamente (3 a 5 pregões).
    Qual seria sua sugestão para este momento onde vemos uma tentadora FIBR3 a 29,50 (que aliás chegou a 27,50) ou ainda uma BTOW3 a 30,00?
    Sinto que, a partir de agora e neste ambiente, cada vez que o IBOV subir, uma entrada torna-se cada vez mais perigosa.
    Abs,
    Maurício

  11. Maurício Coletto disse:

    Bom… após essa notícia abaixo as 14hs desta sexta feira em http://www.cnbc.com

    “Fitch Cuts Spain’s Ratings, Sees Slower Growth”

    …acho que a quebra do canal de baixa do curto prazo foi para a cucuia….

  12. Dalton Vieira disse:

    Olá Maurício,

    Não compartilho muito contigo os sinais de rompimento do canal de baixa. Apesar do cenário ainda negativo, vejo como positivo não ter ocorrido no gráfico semanal e mensal fechamento abaixo dos 60 mil pontos.

    Mantenho a expectativa dos 55 mil pontos, mas sabendo que um fechamento de uma semana do IBOV acima dos 63.593 já trará sinais de reversão desta perspectiva de queda.

    FIBR3 – gerou sinal de baixa na sexta a favor de um cenário controlado pelos vendedores – tendência de baixa de curto prazo. Melhora o cenário no curtíssimo para buscar os 31,00 se conseguir fechar um pregão acima de 30,16.

    BTOW3 – ainda pode buscar os 31,00 a 31,65, porém se terminar um dia abaixo de 29,46 tende a dar continuidade a sua tendência de baixa.

    Vamos ver amanhã como será o retorno do feriado em NY e Londres.

    Grande abraço.

Deixe seu comentário

  • Para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual comentou.
  • Para pedidos de parceria utilize o formulário de contato.
  • Comentários que deixam a impressão de divulgação de outro site através do fornecimento de links serão excluídos.