Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Blog

06.07.2011 | 16:30

Juros Sobre Capital Próprio – Entenda esta remuneração em dinheiro

Publicado na(s) categoria(s) Análise Técnica, Aprendizado, por Dalton Vieira

Olá amigos investidores, sejam muito bem-vindos a nossa sala de aprendizado. Explicarei neste vídeo o que são Juros Sobre Capital Próprio (JCP) e como eles podem afetar as cotações de um ativo.

O que são JCP?

São uma remuneração monetária aos acionistas de uma empresa, semelhante aos Dividendos. O investidor recebe um valor em dinheiro proporcional ao número de ações que detém. Do valor recebido há uma dedução de 15% na fonte, referente ao imposto de renda. A diferença em relação ao recebimento dos dividendos é que não há esta dedução, pois já foi tributado na apuração do lucro líquido da empresa.

A grande vantagem para a empresa na distribuição de juros aos seus acionistas está na questão fiscal. O pagamento dos juros pode ser contabilizado como despesa antes do lucro. Fato este que gera para a empresa o benefício de pagar menos imposto de renda.

Onde está localizada a informação sobre os JCP?

No site da BMF Bovespa, dentro das informações de cada empresa, mais especificamente em Eventos Corporativos > Proventos em Dinheiro, conforme mostra a figura.

O valor dos juros é monetário. Observe na figura que no dia 29 de abril de 2011 foi deliberado em Assembleia Geral, que a CSN distribuirá juros por volta de R$ 0,24 por ação. Apesar de ter mais casas decimais a serem consideradas, usarei neste exemplo apenas as duas primeiras.

Quem tem direito de receber os juros? O acionista que tiver em sua custódia a CSNA3 no fechamento do pregão do dia 29 de abril de 2011. E quanto receberei? Simples, basta multiplicar o valor dos juros pelo número de ações que tem em custódia.

Por exemplo, caso você tenha 1.000 ações da CSNA3, você receberá R$ 240,00 menos os 15% de imposto de renda deduzido na fonte. Logo, o valor final será de R$ 204,00.

Há alguma mudança após a distribuição dos juros?

Sim, há um ajuste no valor das ações. O valor dos juros é descontado da cotação do ativo. Vamos pegar o exemplo anterior da CSNA3, cujo valor dos juros foi de R$ 0,24 e aplicado ao final do pregão do dia 29 de abril de 2011.

Suponhamos que o preço de fechamento da CSNA3 neste pregão foi de R$ 30,00. Neste caso, desconta-se o valor dos juros da cotação do ativo. Resultado: R$ 29,76. Este será o novo valor de fechamento do pregão do dia 29 e referência para a aberura do próximo pregão.

Como você pode notar os juros são descontados do valor da ação. Para que a rentabilidade de longo prazo não seja afetada com estas deduções, é recomendável reinvestir os juros, ou seja, pegar o valor recebido e comprar mais ações.

Etapa concluída

Parabéns! Você concluiu mais uma etapa.

Espero sempre contar com a sua presença na nossa sala de aprendizado. Muito obrigado!

Recomendo!

Assista também ao vídeo Desdobramento. Deseja continuar o aprendizado? Simples, acesse o menu Aprendizado do site e desfrute dos diversos vídeos e artigos disponíveis.

11 Comentários

Assine os feeds dos comentários deste post

  1. Gean Pavan disse:

    estou fazendo um trabalho para o ultimo ano de faculdade esse video e a explicação me ajudaram muito, porem nao entendi como que ocorre sua geração sobre o capital, e afinal o que mais o diferencia de dividendos, é só a forma de pagamento?? caso pratico creio que seja esta conta.

    Muito bom o blog

  2. Dalton Vieira disse:

    Olá Gean,

    A principal diferença dos juros em relação aos dividendos está na questão da incidência do imposto para o acionista. Os dividendos é livre de imposto (recolhido pela empresa pagadora), já os juros há incidência 15% de imposto na fonte.

    Grande abraço.

  3. RONALDO disse:

    O acionista é quem escolhe a forma de rendimento ou já é inerente ao tipo de ação? Vejo que há distribuição de dividendos e JSCP sobre uma mesma ação, p.e., Bradesco ON.

  4. Dalton Vieira disse:

    Olá Ronaldo,

    A empresa que determina como distribuirá os proventos em dinheiro aos acionistas.

    Grande abraço.

  5. Peja Stojakovic disse:

    ola! Quando as ações se encontram sob custodia do banco escriturador – tendo conta corrente ou nâo no banco escriturdor -, como o dividendo é pago ao acionista?

  6. Dalton Vieira disse:

    Olá Peja,

    O dividendo é pago através de um crédito na conta do investidor junto à sua corretora de valores.

    Grande abraço.

  7. Peja disse:

    Olá! obrigado por esclarecer! e já trago outra questão relativa ao mesmo tema:

    o que são “dividendos não reclamados” e como isso acontece?

    obrigado!

    grande abraço.

  8. Dalton Vieira disse:

    Olá Peja,

    Geralmente o pagamento dos dividendos ocorre de forma automática, sendo creditado na conta do acionista junto a sua corretora de valores. Acredito que haverá a necessidade de reclamar os dividendos quando o acionista perceber que os mesmo não foram pagos na data especificada pela empresa.

    Os acionistas tem três anos a partir da data em que tenham sido postos à disposição para reclamar o pagamento de dividendos distribuídos relativamente a suas ações. Após tal período, quaisquer dividendos não reclamados revertem legalmente em benefício da empresa.

    Grande abraço.

  9. Leandro Militão disse:

    Muito bom este blog.

  10. Dalton Vieira disse:

    Oi Leandro, bom dia!

    Muito obrigado pelo feedback. Espero sempre vê-lo por aqui e no meu canal no Youtube (http://bit.ly/1guyirt).

    Grande abraço.

  11. Joanna Investidor de Sucesso disse:

    É interessante observar como ainda no século XXI, a maioria das pessoas não conseguiu entender a importância da criação de ativos que lhe proporcionem renda passiva para que possam conquistar verdadeiramente sua independência financeira. Elas ficam na “roda dos ratos”, num mercado de trabalho cujo sistema escravocrata ainda impera, tantos anos depois da abolição da escravatura, sem conseguir enxergar que a saída para sua liberdade encontra-se em seu próprio potencial.
    Excelente blog Dalton!

Deixe seu comentário

  • Para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual comentou.
  • Para pedidos de parceria utilize o formulário de contato.
  • Comentários que deixam a impressão de divulgação de outro site através do fornecimento de links serão excluídos.