Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Spread

Spread – O custo oculto entre as melhores ofertas de compra e venda

Entenda o que é o spread e a qual a sua importância. Além disso, sabia como calculá-lo e veja quais são as ações com spreads menores. Assista!

Indicadores

Indicadores – Rastreadores, Osciladores e Mistos

Saiba o que são os indicadores, conheça suas principais categorias e as características de cada uma. Assista!

Topos e Fundos

Topos e Fundos – Saiba como identificá-los

O que são? Saiba como identificá-los no gráfico. Princípios essenciais da Análise Técnica. Conceito e exemplos práticos. Assista ao vídeo!

Retângulo

Retângulo – Saiba como identificar e tirar proveito

Saiba o que é, como identificar no gráfico e tirar proveito operacionalmente desta figura de continuidade. Assista à este excelente vídeo de aprendizado!

Projetando o Risco

Saiba como projetar o risco de uma operação

Qual o propósito de projetar o risco de uma operação? Como saber qual é o risco da operação? Qual a relação entre risco e retorno usada neste caso? Assista ao vídeo e entenda!


Blog

20.08.2007 | 20:07

IBOV – Cenário de incerteza continua…

Publicado na(s) categoria(s) Ibovespa, por Dalton Vieira

Bovespa fecha em alta, mas cenário ainda é de incerteza
SÃO PAULO (Reuters) – Os investidores esboçaram uma reação e a Bolsa de Valores de São Paulo fechou em alta de mais de 1 por cento nesta segunda-feira, com um cenário externo um pouco mais tranquilo, diante da escassez de dados econômicos e notícias de peso sobre o setor de crédito.

“Isso não vai terminar logo. É uma crise de liquidez”, afirmou Miguel Daoud, diretor da Global Financial Advisor.

Apesar da alta de +1,33%, no gráfico diário (figura ao lado) o Ibovespa continua dentro do candle de indecisão da sexta-feira (17/08). Neste momento há 04 resistências relativamente próximas. São elas:

  • 49.588 pontos – máxima do dia 17/08;
  • 50.214 pontos – antigo suporte do fundo do dia 24/05;
  • 50.884 pontos – antigo suporte do fundo do dia 08/06;
  • 51.317 pontos – antigo suporte do fundo do dia 06/08.

Entre o fechamento de hoje (20/08) e a última resistência supracitada são 2.111 pontos. Em termos percentuais representa 4,29% sobre o fechamento atual (49.206). Na minha opinião é um espaço muito pequeno para se pensar em compras de curto prazo, com exceção de daytrades. O melhor seria aguardar como se comportará o índice nestas 04 resistências. Se fechar acima de 51.317 com um bom candle de alta e um forte volume de negociações, aumenta a probabilidade de uma correção mais acentuada do último movimento de baixa.

Neste momento o que poderia sinalizar a continuidade do movimento de alta? Um fechamento abaixo da mínima do dia 17/08 (46.876) e principalmente abaixo de 46.752 aumentaria a probabilidade da continuidade do movimento de baixa.


Com a crise nos mercados internacionais, todo cuidado é pouco com os investimentos no Brasil. Clique aqui e ouça a opinião de Mauro Halfeld, comentarista da rádio CBN.

O mercado imobiliário dos Estados Unidos pode enfrentar novas turbulências. Clique aqui e ouça a opinião da Miriam Leitão, comentarista da rádio CBN.

Até breve!

19.08.2007 | 12:20

Principais ações – Cenário desfavorável para compra

Publicado na(s) categoria(s) Gerdau, Petrobras, Usiminas, Vale, por Dalton Vieira

Analisando o gráficos de alguns dos principais ativos da Bovespa após o fechamento desta semana, não vejo ainda um cenário favorável para comprar estes ativos. Vejam os pontos que destaco como negativos, no gráfico Diário, para operações de compra:

1. Rompimento da linha de tendência de alta;
2. Quebra da tendência de alta, ou seja, rompimento do suporte proporcionado pelo fundo que antecedia o último movimento de alta;
3. Topo e fundos descendentes;
4. Volume de negociações na queda foi muito forte. Consequentemente o OBV (on balance volume) está distribuindo (baixa);
5. Preços abaixo da média móvel de 65 períodos, que funciona como rastreador de tendência.

Veja abaixo o gráfico Diário dos ativos analisados:

PETR4

VALE5

GGBR4

USIM5


No gráfico semanal o fechamento também sinaliza o controle do ursos (vendedores). Os preços passaram para baixo da médio móvel de 13 períodos, após ficarem um bom tempo acima.

Somado aos sinais gráficos desfavoráveis para operações de compra, temos a incerteza do mercado se a crise de crédito atual afetará o crescimento econômico. Veja abaixo o comunicado do FED – Banco central americano e tire suas conclusões:

As condições do mercado financeiro se deterioraram, e condições de crédito mais apertadas, bem como o crescimento da incerteza, têm o potencial de restringir o crescimento econômico, no futuro. Nessas circunstâncias, embora alguns dados recentes sugiram que a economia tenha continuado a se expandir em ritmo moderado, o Comitê Federal de Open Market considera que os riscos de redução no crescimento se elevaram consideravelmente.

O comitê está monitorando a situação e está preparado para agir da maneira necessária a mitigar os efeitos adversos que as perturbações nos mercados financeiros podem gerar para a economia. Votaram em favor do comunicado: Ben S. Bernanke, presidente; Timothy F. Geithner, vice-presidente; Richard W. Fisher; Thomas M. Hoenig.

Nada melhor do que aguardar pacientemente um cenário melhor para retornar aos investimentos em ações e aumentar a exposição ao risco.

Obs.: Para quem gosta de realizar operações intraday, a alta volatilidade e a zona de suporte em que está a maioria dos gráficos favorecem estas operações curtíssimas de compra.

Tenha um bom domingo. Até breve

18.08.2007 | 18:25

IBOV – Que semana!

Publicado na(s) categoria(s) Ibovespa, por Dalton Vieira

Na análise “De -8,82% para -2,58%” mencionei:

Da mínima do dia (44.937) para o fechamento (48.015) temos uma alta de +6,85%. Por que estou destacando esta alta? Porque a pressão compradora (touros) que impulsionou o Ibovespa para esta recuperação, principalmente na última hora de pregão, pode continuar no próximo pregão.

No pregão desta sexta-feira, dia 17/08, realmente a pressão compradora continuou, motivada pelo anúncio do banco central norte-americano no início da manhã. O Fed reduziu sua taxa de redesconto, juro cobrado pelo banco central nos empréstimos a bancos comerciais, visando acalmar os mercados no mundo. O Ibovespa fechou o dia com alta de +1,13%, único dia de alta da semana. Foi a segunda semana de maior volume financeiro na história.

No gráfico Diário (figura ao lado) houve o teste da resistência destacada no final da análise “De -8,82% para -2,58%“, em 49.280 pontos (máxima do dia 16/08). Esta resistência foi “respeitada”, ou seja, não conseguiu fechar acima deste valor. A formação do candle desta sexta-feira significa indecisão, corpo pequeno e pavio grande nas duas extremidades. Portanto, um fechamento acima da máxima (49.588) deste candle aumenta a probabilidade de ocorrer um movimento de alta. Por outro lado, se houver um fechamento abaixo da mínina (46.876) e principalmente do suporte em 46.752, já mencionado em análises anteriores, aumenta a probabilidade de testar o suporte em 44.937 (mínima do dia 16/08).

No gráfico Semanal (figura ao lado) tivemos o fechamento abaixo das mínimas do dois candles (dojis) anteriores. Este fechamento representa o controle da situação por parte dos ursos (vendedores) dentro da tendência de alta neste tempo gráfico. No entanto, o fechamento distante da mínima do candle representa uma fraqueza dos ursos. Para entender melhor o que estou querendo dizer, observe os fechamentos dos candles dos dias 09, 14 e 15/08 e o que ocorre em seguida.

Qual seria um bom sinal para a continuidade da tendência de alta no gráfico semanal?

Um fechamento acima da máxima desta semana em 53.669 pontos. Este sinal de alta ocorreria após uma retração acima de 61,8% do Fibonacci, referente ao último movimento de alta iniciado em março/07, e também após testar o importante suporte em 46.752 pontos.

A tendência alta no gráfico semanal só será “quebrada” caso haja o rompimento e fechamento abaixo do suporte em 41.117 pontos. O início da próxima semana será importante, observando-se principalemte a máxima e mínima do candle de indecisão desta sexta-feira.

Bom final de semana. Até breve!

17.08.2007 | 8:57

IBOV – Cenário de Baixa

Publicado na(s) categoria(s) Ibovespa, por Dalton Vieira

…complementando a análise “De -8,82% para -2,58% “. Ao ler a análise anterior poderia surgir a seguinte pergunta:

Na sua opinião ocorrerá uma retomada da alta no Ibovespa?

A minha leitura do final do pregão de ontem, dia 16/08, é que pode ocorrer uma correção (retração) do movimento de baixa desde o dia 09/08, de mais de 10.000 pontos. Agora é muito importante ressaltar que o cenário continua de baixa. O último movimento de queda (desde 09/08) foi muito forte, acompanhado de um alto volume financeiro.

Desta forma, primeiramente para aumentar a probabilidade de um movimento de correção deverá ocorrer um fechamento acima da máxima do candle de ontem (49.280) e com um bom volume financeiro. E para quebrar a tendência de baixa no gráfico diário teria que haver o rompimento dos 55.615 pontos, máxima do topo do dia 08/08.

Apesar da minha leitura para o fechamento de ontem, não me surpreenderia se no pregão desta sexta-feira (17/08) continuasse o movimento de baixa, pois conforme informado acima o cenário é de baixa. Além disso, o “pânico” instaurado ontem no mercado deixa os investidores com medo de realizarem novas compras.

Vamos ver como será o fechamento desta semana.

Até breve!

16.08.2007 | 18:33

IBOV – De -8,82% para -2,58%

Publicado na(s) categoria(s) Ibovespa, por Dalton Vieira

Nesta análise destacarei mais o significado da recuperação de -8,82% para -2,58%, ao invés de ficar comentando a grande queda no decorrer do dia.

Hoje, dia 16/08, tivemos a maior oscilação em um único dia do Ibovespa, 4.343 pontos entre a máxima e mínima. Além disso, foi o 3o maior volume financeiro da história. O fechamento em 48.015 “respeitou” o suporte em 46.752, ou seja, não fechou abaixo. Este valor é a máxima do topo do dia 22/02, como podemos observar na figura abaixo do gráfico Diário.


Da mínima do dia (44.937) para o fechamento (48.015) temos uma alta de +6,85%. Por que estou destacando esta alta? Porque a pressão compradora (touros) que impulsionou o Ibovespa para esta recuperação, principalmente na última hora de pregão, pode continuar no próximo pregão. As frases abaixo traduzem melhor o que estou querendo dizer:


“O preço de fechamento das barras diárias ou semanais tendem a refletir as negociações dos investidores profissionais.”

“A principal vantagem do gráfico candelabro* é o foco na luta entre amadores, que controlam a abertura, profissionais, que controlam o fechamento.”

Baseado nas frases acima, a leitura que faço do dia é a seguinte: os profissionais foram às compras, principalmente na última hora de pregão, após o pânico dos amadores durante a manhã. Na minha opinião, o fechamento de hoje aumenta a probabilidade de ocorrer um movimento de alta, que seria uma correção de uma queda de 10.276 pontos deste atual movimento de baixa iniciado no dia 09/08.

As resistências agora para um possível movimento de alta estão em 49.280 (máxima de hoje), 50.214 e 50.884 pontos (antigos suportes). Para a continuidade do movimento de baixa suportes em 46.752 e 44.937 pontos (mínima de hoje).

Obrigado pela leitura. Até breve!

16.08.2007 | 9:44

Sem sinais de melhoria no mercado de crédito

Publicado na(s) categoria(s) Gerdau, Petrobras, Usiminas, Vale, por Dalton Vieira

Crédito volta a abalar mercados da Ásia e ações caem
HONG KONG (Reuters) – As bolsas de valores da Ásia fecharam com fortes quedas nesta quinta-feira e o indicador que reúne os mercados da região registrou a maior baixa diária desde os ataques contra os Estados Unidos em setembro de 2001. Aumento das tensões sobre um aperto global de crédito arrasou com o apetite dos investidores por ativos arriscados.

Investidor procura refúgio com bola de neve de queda de ações
LONDRES (Reuters) – As bolsas de valores da Europa iniciaram o dia em baixa, o iene subia, os rendimentos dos bônus dos governos caíam e todas as medidas de risco refletiam a aversão dos investidores nesta quinta-feira, em meio a um agravamento das preocupações com o crédito global.

Por aqui o movimento dos investidores não foi diferente no pregão de ontem, dia 15/08. Tivemos fortes candles de baixa com altíssimo volume de negociações em diversos ativos.

Percebam nos gráficos abaixo, de alguns dos principais ativos da Bovespa, que todos estão abaixo da média móvel de 65 períodos (mm65) e com topos e fundos descendentes. Vejam também o que ocorre com os preços, ao fecharem abaixo do suporte proporcionado pela mm65 (linha cinza).

PETR4

VALE5

USIM5

BBDC4

GGBR4


Até breve!

 Página 1.147 de 1.160  « Primeira  ... « 1.146  1.147  1.148  1.149 » ...  Última »