Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Médias Móveis

Médias Móveis – Aprenda como utilizá-las para auxiliar suas operações

Entenda o indicador mais versátil da Análise Técnica, quais são suas principais características e como usá-las a favor das suas operações.

Start ou Stop de Compra

Start ou Stop de Compra – Entenda como automatizar a compra de um ativo

Não tem tempo para acompanhar o pregão? Simples, automatize suas entradas através da ordem de Start. Saiba como!

Gaps de Alta e Baixa

Gaps de Alta e Baixa – Saiba o que são e como identificá-los no gráfico

Entenda como os gaps de alta e baixa são formados. Saiba quais são suas principais características e como tirar proveito. Assista!

Formações dos Candles

Formações dos Candles – Saiba quais são as principais e o que sinalizam

Saiba quais são as formações dos candles que representam força ou fraqueza dos touros ou ursos, bem como quais são os pontos de avaliação.

Início da Tendência de Baixa

Início da Tendência de Baixa – Saiba como ocorre

Aprenda a identificar o ínicio de uma tendência de baixa do preço. Assista ao vídeo e entenda este importante conceito através de exemplos práticos na BVMF3 e CSNA3..


Blog

21.02.2008 | 9:48

IBOV – Reversão no suporte

Publicado na(s) categoria(s) Ibovespa, por Dalton Vieira

Nesta quarta-feira (20) a maior probabilidade de baixa do Ibovespa, devido ao sinal de baixa do dia 19, parou no suporte proporcionado pelas duas médias móveis (13 e 65 períodos). O pregão do dia 20 abriu confirmando o sinal de baixa do dia anterior. Entretanto, ao atingir uma queda de 1% e praticamente encostar nos suportes supracitados, os touros (compradores) entram em ação e fizeram o Ibovespa fechar em alta de 2,33%.

O fechamento de ontem (20) foi acima de duas resistências: 63.224 (máxima do dia 14/02) e 63.614 (máxima do dia 10/01). A resistência mais importante estava em 63.614, pois era o topo que antecedia o grande movimento de baixa iniciado no dia 11/01. Este fato confirma a forte recuperação do Ibovespa, praticamente anulando a queda do mês de janeiro.

A ação dos touros aumenta a probabilidade do IBOV testar a região de resistência que vai de 64.288 (fechamento do dia 26/12) e 64.583 (máxima do dia 27/12). Um volume financeiro maior no rompimento das resistências destacadas no parágrafo anterior reforçaria ainda mais o controle da situação por parte dos compradores.

Investidores Estrangeiros

O que ainda me deixa “com um pé atrás”, em relação ao movimento de alta do IBOV, é que o saldo dos investidores estrangeiros ficou negativo na semana anterior (11 a 15/02). Além disso, abriram a semana vendendo mais do que comprando, ou seja, divergente da alta de 2,5% do dia 18/02. Enfim, é um ponto a se observar de perto.

Até breve!

20.02.2008 | 8:49

VALE5 – Engolfo de baixa na resistência

Publicado na(s) categoria(s) Treinamento, Vale, por Dalton Vieira

No segundo dia (19) após a boa notícia destacada na análise anterior, um novo gap de abertura ocorreu devido a empolgação dos touros (compradores). Entretanto, ao testar a resistência em $50,00 do gráfico diário (figura ao lado), proporcionada pela máxima do topo do dia 10/01, os ursos (vendedores) entraram em ação.

A pressão vendedora na resistência proporcionou um padrão de reversão dos candles chamado Engolfo de Baixa, o que aumenta a probabilidade de baixa para o pregão desta quarta-feira (20). Outro detalhe interessante a observar é que mais uma vez não houve um fechamento acima da média móvel de 65 períodos (resistência), demonstrando o enfraquecimento dos touros.

O próximo suporte importante no gráfico diário está em $47,00, proporcionado pelo gap de alta do dia 18. Observe também que junto dele está média móvel de 13 períodos, o que aumenta a sua importância. Vamos acompanhar!

Até breve!

Importante: Último dia de inscrição para o curso Aprendendo a Operar no Mercado de Ações em Taubaté/SP (23 e 24 de fevereiro). Clique aqui e saiba mais!

19.02.2008 | 9:26

VALE5 – Impulsionando o Ibovespa

Publicado na(s) categoria(s) Vale, por Dalton Vieira

Nesta segunda-feira (18) a VALE5 fechou em forte alta de 5,08% e impulsionou a alta do Ibovespa, que fechou o dia em alta de 2,5%. Veja a seguir a boa notícia que proporcionou a alta da VALE.

Vale consegue aumento de até 71% para o minério em 2008

RIO DE JANEIRO (Reuters) – A Vale anunciou nesta segunda-feira que após meses de negociações fechou acordos com siderúgicas asiáticas para aumentos de 65 e de 71 por cento nos valores do minério de ferro que exporta.

Os aumentos ficaram acima do que era esperado pelo mercado, de algo entre 30 e 50 por cento, elevando os papéis da empresa na Bolsa de Valores de São Paulo. Analistas disseram que o fato eleva o poder da empresa na negociação para a compra da mineradora anglo-suíça Xstrata.

O minério de ferro corresponde a cerca de 40 por cento da receita global da Vale. O ajuste de pelotas, um minério enobrecido, responsável por 9 por cento da receita da Vale, ainda não foi fechado.

Essa é a primeira vez que a mineradora brasileira consegue preços diferenciados para o ajuste do minério e reflete a melhor qualidade do produto retirado do Pará.

Esta ótima notícia fez com que os touros (compradores) ficassem dispostos a pagar preços mais altos para adquirir as ações da VALE5. Sinal disso foi que a primeira negociação do dia da VALE5 foi a $49,20, sendo que o último negócio na sexta-feira (15) foi a $46,50. Esta diferença representou uma alta de 5,8% já na abertura do pregão e também um forte gap de alta no gráfico diário (figura ao lado).

Agora é avaliar se a pressão compradora continuará nesta ação no decorrer da semana, fazendo com que feche na sexta-feira (22) acima da máxima ($48,59) da semana passada e da média móvel exponencial de 13 períodos do gráfico semanal. Seria fantástico se a VALE5 voltasse para testar o suporte do gap de alta em $47,00 e na seqüência emitisse um sinal de alta. Bem, esta é uma possível estratégia de compra que pode ser alterada de acordo com o desenrolar da semana.

No momento a VALE5 está testando a resistência proporcionada pela média móvel de 65 dias. As próximas resistências estão em:

  • $50,00 – Máxima do topo do dia 10/01;
  • $52,35 – Máxima do topo do dia 27/12; e
  • $55,00 – Máxima do topo do dia 07/12.

Até breve!

18.02.2008 | 0:09

Análise da Semana: 11 a 15/02

Publicado na(s) categoria(s) Análises Semanais, Fluxo dos Investidores, Ibovespa, por Dalton Vieira

Gráfico Semanal

A semana no Ibovespa terminou com alta de +3,72%. A alta poderia ter sido maior não fosse a ação dos ursos (vendedores) na resistência em 62.536 pontos. Este foi o ponto negativo da semana, onde a pressão vendedora “deixou” o pavio praticamente do tamanho do corpo do candle na importante resistência, proporcionada pela máxima da semana de 14 a 18/01.

Os pontos positivos foi que o IBOV fechou acima da máxima da semana anterior e da média móvel de 13 períodos (MME13), retornando ao terreno dos touros (compradores).

Gráfico Diário

Na sexta-feira (15) o Ibovespa confirmou o sinal de baixa do dia anterior e fechou o dia em baixa de 0,88%. O lado positivo desta baixa foi o fechamento acima da suporte em 61.186 pontos, que foi uma importante resistência no início da semana. Os próximos suportes neste tempo gráfico estão em 60.645 e MME13.

A semana encerrou com mais pontos positivos do que negativos. Entretanto, ao meu ver os critérios para realizar uma compra nesta semana são maiores do que em outro cenário. O motivo é que há alguns pontos negativos consideráveis, como:

  1. A resistência no semanal em 62.536 pontos;
  2. A resistência no diário em 63.614 pontos, que é a principal por anteceder o forte movimento de baixa que chegou aos 53.010 pontos.
  3. O saldo dos investidores estrangeiros que estava positivo em mais de R$ 800 milhões, sofreu uma forte baixa no dia 13. O saldo continua positivo acima dos R$ 100 milhões, mas a baixa do último dia de registro (13) representou a baixa no IBOV nos dias 14 e 15.

Na minha opinião o fechamento da semana que representaria um forte sinal de alta seria acima de 62.536 pontos. Agora é acompanhar de perto esta semana para monitorar os rastros do big money. A segunda-feira (18) provavelmente será de baixo volume financeiro devido ao feriado nos EUA (President’s Day).

Shooting Star

As principais ações da Bovespa (VALE5 e PETR4) terminaram a semana com a formação do padrão de reversão dos candles chamado Shooting Star (gráfico semanal), o qual ocorre na máxima de um movimento de alta. O sinal de reversão mais representativo é o da VALE5, pois ocorreu abaixo da MME13 e não conseguiu fechar acima de $47,05. Ambos os sinais necessitam de confirmação. De qualquer forma são mais dois pontos para aumentar os critérios de uma possível compra nesta semana.

Até breve!

14.02.2008 | 23:44

Sinal de baixa na resistência

Publicado na(s) categoria(s) Ibovespa, Petrobras, Vale, por Dalton Vieira

Nesta quinta-feira (14) o Ibovespa reverteu a alta do dia e fechou em queda de 1,23%, pert0 da mínima do dia em 61.818 pontos. O próximo pregão (15) que encerrará a semana será importante para sabermos a força do atual movimento de alta e a estratégia para a próxima semana.

Neste momento há pontos importantes de suporte e resistência para esta sexta-feira (15). São eles:

  1. Resistência – no gráfico diário em 63.224 pontos;
  2. Resistência – no semanal em 62.536 pontos;
  3. Suporte – média móvel simples de 65 períodos no diário;
  4. Suporte – 61.186 pontos no diário (antiga resistência rompida – mudança de polaridade).

Bovespa reverte alta e fecha em queda após Bernanke

SÃO PAULO (Reuters) – A Bolsa de Valores de São Paulo anulou a alta exibida pela manhã e fechou em queda nesta quinta-feira, após um discurso do chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, e de a agência de classificação Moody’s ter cortado o rating de uma importante seguradora de bônus nos Estados Unidos.

Engolfo de Baixa

As duas principais ações da Bovespa, PETR4 e VALE5, fecharam o dia (14) com a formação do padrão de reversão dos candles chamado Engolfo de Baixa no gráfico diário. Este padrão sinaliza uma maior probabilidade de baixa para o próximo pregão em ambas ações.

PETR4

O sinal de baixa nesta ação ocorreu na resistência em $85,47, proporcionada pelo topo do dia 10/01. O Engolfo de Baixa em uma resistência importante aumenta a probabilidade de haver uma nova mínima no próximo dia. Próximos suportes no gráfico diário (figura ao lado):

  • $82,63 – Máxima do dia 30/01;
  • Média móvel de 13 períodos (MME13) – em torno de $81,42.

VALE5

O Engolfo de Baixa nesta ação cobriu o corpo de dois candles anteriores, sendo um deles um Doji, e ocorreu justamente na MME13 do gráfico semanal. Este fato aumenta a probabilidade de ocorrer amanhã (15) o teste do suporte em $47,05, proporcionado pelo gap de alta do dia 12. Após este suporte, o próximo será MME13 do gráfico diário (figura ao lado).

O ponto que não potencializa ainda mais os sinais de baixa na PETR4 e VALE5 é o fato do volume de negociações do dia ter sido abaixo da média. Um padrão de reversão dos candles com um alto volume (acima da média) intensifica o sinal.

Até breve!

13.02.2008 | 0:50

IBOV – Rompendo resistências

Publicado na(s) categoria(s) Ibovespa, por Dalton Vieira

Na segunda-feira (11) o Ibovespa rompeu a resistência proporcionada pela máxima do dia 07/02. Na análise semanal mencionei:

Um fechamento acima de 59.581 provavelmente impulsionará o IBOV a testar a resistência em 61.186.

Nesta terça-feira (12) ocorreu o teste das seguintes resistências:

  • 61.186 – máxima do dia 01/02;
  • Média móvel de 65 dias (MM65); e
  • 62.179 – máxima do dia 15/01.

Destas resistência o IBOV fechou acima das duas primeiras, o que aumenta a probabilidade de prosseguir o movimento de alta até a importante resistência em 63.614. No entanto, quais são os pontos contra esta continuidade de alta?

  1. Respeitou (não fechou acima) a resistência em 62.179;
  2. O candle do dia ficou com “pavio” grande na máxima, representando pressão vendedora neste ponto;
  3. O Clímax do Ibovespa, MAS e outros setores estão na região “sobrecomprada” (muito bem destaco pelo Filipe no comentário da análise anterior).
  4. Está em uma importante resistência do gráfico semanal em 62.536 pontos.

E os pontos positivos para a continuidade?

  1. Fechou acima das duas resistências supracitadas (61.186 e MM65);
  2. Volume financeiro alto no rompimento destas resistências;
  3. OBV (on balance volume) fazendo nova máxima;
  4. Saldo dos investidores estrangeiro positivo no mês de fevereiro;
  5. Alta do dia alinhada com as bolsas de valores pelo mundo;
  6. Os índices Dow Jones e S&P 500 (EUA) terminaram o pregão com uma reação dos touros (compradores) após a ação dos ursos (vendedores) na máxima do dia.

Perceba que há mais pontos positivos do que negativos, logo a maior probabilidade é a de continuar a alta. É importante apenas ficar atento (para os comprados no curto prazo), pois os pontos negativos tem um certo peso.


Dow e S&P fecham em alta por oferta de Buffett

NOVA YORK (Reuters) – Os índices Dow Jones e S&P fecharam em alta nesta terça-feira, após uma oferta do megainvestidor Warren Buffett de assegurar 800 bilhões de dólares em bônus de risco das três principais seguradoras de bônus ter aliviado preocupações sobre mais problemas com a crise do crédito.

“Quando você olha para o que Buffett vai fazer, ele não vai comprar a companhia, mas reassegurar o que está lá. Então isso não salva necessariamente a MBIA ou a Ambac, mas evita o aspecto negativo dos bônus”, disse Owen Fitzpatrick, do Deutsche Bank Private Wealth Management, em Nova York.

Será que os passos do Warren Buffett no mercado são monitorados? O livro que destaca a sua forma de agir no mercado é excelente (Mark Tier – Os Segredos de George Soros & Warren Buffett) – recomendo a leitura.

Até breve!

 Página 1.265 de 1.305  « Primeira  ... « 1.264  1.265  1.266  1.267 » ...  Última »