Pular a navegação e ir direto para o conteúdo


Blog

01.07.2011 | 21:35

Subscrição – Saiba como exercer ou negociar o seu direito

Publicado na(s) categoria(s) Análise Técnica, Aprendizado, por Dalton Vieira

Olá amigos investidores, sejam muito bem-vindos a nossa sala de aprendizado. Explicarei neste vídeo o que é Subscrição e como negociar os direitos de subscrição.

Imagem de Amostra do You Tube

O que é Subscrição de Ações?

É uma forma usada pelas empresas para emitir novas ações ao mercado, geralmente com objetivo de captar recursos para ampliar sua capacidade produtiva. A subscrição concede aos acionistas da empresa o direito de adquirir as novas ações. Em outras palavras, os acionistas tem prioridade para comprá-las, mas não são obrigados a exercer este direito de compra.

Além disso, o acionista pode vender seu direito de subscrição caso não tenha interesse em adquirir as novas ações. Portanto, os investidores que não receberam este direito poderão comprá-lo dos acionistas da empresa emissora. Abordarei ainda neste artigo como funciona esta negociação.

Onde está localizada a informação sobre a subscrição?

No site da BMF Bovespa, dentro das informações de cada empresa, mais especificamente em Eventos Corporativos > Subscrição, conforme mostra a figura.

Observe em destaque na figura os dados referentes à subscrição da BTOW3, ações ordinárias da B2W. Vale ficar atento para as colunas Negócios com até, Percentual (%), Preço de Emissão e Negociação dos Direitos. O que significa cada uma?

1. Negócios com até – É a data limite para comprar as ações da BTOW3 e com isso receber os direitos de subscrição.

2. Valor percentual (%) – É o percentual em ações que cada acionista terá o direito de subscrever. Como assim? Exemplo: Você possui 1.000 ações da BTOW3 e o valor percentual de subscrição é de aproximadamente 42%. Arredondei apenas para facilitar a explanação. Neste caso, quantas ações você pode adquirir? Correto, 42% de 1.000, ou seja, 420 ações.

3. Preço de emissão – É o preço pelo qual os acionistas poderão adquirir as novas ações. Normalmente a empresa emissora busca estabelecer um preço abaixo do valor praticado atualmente no mercado secundário, visando tornar atraente a aquisição das novas ações. Caso contrário, o acionista tende a não exercer o seu direito.

Por exemplo, se o preço de emissão das novas ações da BTOW3 for de R$ 20,00 e este ativo estiver sendo negociado por volta de R$ 19,00 no mercado, não será muito interessante exercer o direito de subscrição. Concorda? A não ser que haja uma boa chance do preço do ativo subir para cima dos 20,00 antes da data limite da subscrição.

4. Negociação de Direitos – É o período pelo qual poderá ser exercido ou negociado os direitos de subscrição.

Como exercer ou negociar o direito de subscrição?

Para exercer o direito de subscrição, ou seja, comprar as novas ações é bem simples. Basta o acionista manifestar o seu interesse em subscrever as ações através da central de atendimento da sua corretora, conforme prazos e procedimentos da corretora.

Caso o acionista não queira exercer o seu direito, ele poderá negociar com outro investidor. De que forma? Através do Home Broker. Para isto basta usar o código de negociação do direito, que varia de acordo com o tipo de ação.

Quem tiver ações ordinárias deverá usar o código de negociação do ativo com final 1. Para os detentores das ações preferênciais será necessário usar o código de negociação com final 2. Como assim? Para facilitar vamos a um exemplo prático.

Suponhamos que a subscrição seja das ações da Petrobrás. Logo quem tem ações ordinárias, PETR3, para negociar os direitos de subscrição pelo home broker deverá usar o código PETR1. Já os acionistas que detém as ações preferenciais, PETR4, deverão usar o código PETR2.

Voltando ao exemplo da BTOW3. Para o acionista vender o seu direito de subscrição para outro investidor, basta selecionar venda no home broker, preencher o código BTOW1, colocar a quantidade, preço e senha eletrônica para o envio da ordem. Isto é possível porque o ativo BTOW1 já estará em custódia na conta do acionista.

É importante ressaltar que os custos operacionais, como corretagem e emolumentos, para negociar os direitos são os mesmos praticados na compra ou venda de ações. Logo, caso o valor total da venda seja inferior ao somatório dos custos operacionais, não valerá a pena negociar os direitos de subscrição.

Há alguma mudança após a subscrição?

Sim, há um ajuste no valor das ações. É feito um preço médio após a entrada das novas ações. Vamos pegar o exemplo anterior da BTOW3, cuja a entrada de novas ações foi de 42% do total em circulação.

O preço de emissão estabelecido foi de R$ 21,62 e o preço de fechamento ao final do pregão do dia 24 de março de 2011 foi de R$ 22,38. Agora para calcular o preço médio basta multiplicar 22,38 por 100 e depois 21,62 por 42. Soma-se os resultados e divide por 142. Resultado: R$ 22,15. Este será o novo valor de fechamento do pregão do dia 24 e referência para a aberura do próximo pregão.

Como você pode notar, a subscrição costuma gerar um ajuste no preço da ação. Com o objetivo de amenizar a queda no preço da ação após o ajuste, é recomendável vender os direitos de subscrição caso o acionista não queira subscrever as novas ações.

Etapa concluída

Parabéns! Você concluiu mais uma etapa.

Espero sempre contar com a sua presença na nossa sala de aprendizado. Muito obrigado!

Recomendo!

Assista também ao vídeo Introdução aos eventos corporativos. Deseja continuar o aprendizado? Simples, acesse o menu Aprendizado do site e desfrute dos diversos vídeos e artigos disponíveis.

17 Comentários

Assine os feeds dos comentários deste post

  1. Horley Alberto Cavalcanti Senna disse:

    Bom dia.

    Vossa Senhoria teria a inicial de Subscrição face a Telefônica?

    Quanto me custaria? Eu tenho 11.710 ações PN adquirida em 15/12/1995.

    Att.

    Horley

  2. Fernando César De Lai disse:

    Boa tarde Dalton!
    Recebi um direito de subscrição na minha custodia… e não sei qual decisão tomar… gostaria de sua opinião sobre a subscrição da Rossi Resid? Recebi 111 ações RSID1, que é referente a 55,78% das 200 ações que eu tinha da RSID3… o valor desse direito RSID1 hoje é de R$ 0,29 e a ação da RSID3 esta cotada a R$ 4,28… a data limite para exercer o direito ou vende-lo é até o dia 14/12… o preço de emissão da subscrição é de R$ 4,00… qual sua analise sobre este ativo? No atual momento é melhor exercer o direito (pagar R$ 444,00) ou vender o ativo (receber ~R$30,00)?
    Obrigado!
    Fernando De Lai

  3. Dalton Vieira disse:

    Olá Fernando,

    Geralmente o mais aconselhável é vender o direito, desde que o valor da venda pague o custo operacional. Não há necessidade de se sentir obrigado a comprar o ativo só porque recebeu o direito, principalmente se o seu foco é o curto prazo.

    Em relação à RSID3, neste momento o ativo está em tendência de alta mais fraca no curto prazo. Torna-se um pouco mais importante esta tendência ao superar os 4,46. No médio e longo prazos o papel segue em um cenário de tendência de baixa.

    Grande abraço.

  4. Mauro disse:

    Tenho ações da BISA3 e recebi informação via ITAUTRADE,
    que tinha subscrição de 594 ações. Como era a primeira vez
    solicitei suporte a central de atendimento e fui informado que independente da minha atuação/venda das ações BISA1 eu teria que atuar no sistema para validar meus direi-tos. O valor foi debitado na minha conta e também consta
    como proventos (Crédito não efetuado).

    Fiquei no preju ??

    Abraço.

  5. Dalton Vieira disse:

    Olá Mauro,

    Geralmente você recebe o direito de subscrição e avisa para corretora que deseja exercer o direito, ou seja, comprar as 594 ações pelo preço previamente estabelecido. Se você não exerce o direito poderá vendê-lo. Caso não o faça, não teria prejuízo algum. Enfim, isto é o que costuma ocorrer.

    Agora seria preciso você verificar ao certo qual o procedimento adotado pela Itautrade em casos de subscrição (exerce automaticamente ou precisa confirmar pelo home broker ou telefone?)

    Grande abraço.

  6. Mauro disse:

    Olà Dalta,

    As informações ficam para serem confirmadas no home broker e as ações, independente de atuar, ficam disponíveis
    para venda. A minha dúvida é o seguinte, se eu tenho o direito de vender, como um funcionário de uma corretora não informa a seu cliente ex: Colega exerce logo seu direito
    de subscrição R$ 3,06 cada ação, você dificilmente irá dobrar o valor sendo que na época as ações BISA3 estava na média R$ 4,00. Ou o valor de direito seria menor e não fui informado.

    Grande abraço.

  7. Dalton Vieira disse:

    Olá Mauro,

    Não sei qual é a política da corretora. De repente para eles é mais interessante que você exerça seu direito. Enfim, na maioria da vezes prefiro optar pela venda do direito (ex.: BISA1), isto é, se o valor total é superior aos custos operacionais cobrados pela operação (corretagem, emolumentos, etc).

    Tenha um ótimo final de semana. Grande abraço.

  8. Rogério disse:

    Excelente explicação. Ajudou bastante pois estou diante desta situação com relação ao ativo da MMX.

  9. Dalton Vieira disse:

    Que ótimo Rogério!

    Espero continuar colaborando com seu aprendizado no mercado através do conteúdo do site.

    Grande abraço.

  10. Carlos disse:

    Prezado Dalton, e na venda do direito de subscrição, o investidor paga imposto de renda? Ou seja, ele nao vendeu ações, vendeu seu direito de subscrição. Terá ele que pagar imposto? Em caso afirmativo, e se o ganho foi menor que os R$ 20.000,00, está isento de imposto? Se tiver tido prejuízo com ações em geral no mercado a vista, ao ter este ganho com venda de direitos, pode abater? Ou são operações distintas? Desde já, agradeço pelas informações. E parabéns pelo Blog. Grande abraço.

  11. Dalton Vieira disse:

    Olá Carlos,

    1. Se total de vendas no mês ultrapassar R$20.000,00 e o saldo (compras – vendas) for positivo, haverá necessidade de recolher o imposto (incluindo o lucro obtido na venda do direito de subscrição).

    2. Sim, o lucro proveniente da venda do direito entrará no cálculo para ver se no mês o saldo foi positivo ou negativo.

    Obrigado pelas congratulações. Grande abraço.

  12. Andre disse:

    Dalton, simplesmente então dou uma ordem de venda em RSID1 no home broker para efetuar a venda dos direitos de subscrição ? É isso ?

  13. Dalton Vieira disse:

    Olá Andre,

    Correto, caso o ativo mencionado esteja na sua custódia.

    Grande abraço.

  14. Márcio G. disse:

    Comprei aquela OSXB1 , 50.000 ações a 0,01 R$ o q na verdade eu acabei comprando? subscrição da OSXB3? quanto eu ganharia com isso? ela está a 0 centavos isso está me dando até frio na barriga hehe se poder ajudar agradeço desde já

  15. Dalton Vieira disse:

    Olá Márcio,

    1. Você comprou o direito de subscrever 50.000 ações da OSXB3 pelo valor que foi estabelecido no evento de subscrição.

    2. Seria vantajoso se o preço da ação estivesse abaixo do preço de subscrição. Caso contrário, você perderia os R$500,00 (50.000 x 0,01) gastos na compra da OSXB1, sem contar os custos operacionais.

    Para maiores detalhes sobre este evento corporativo envolvendo as ações da OSXB3, por favor, entre em contato com sua corretora. O período de negociação da OSXB1 foi do dia 4 até 26 de fevereiro/13.

    Grande abraço.

  16. vanley disse:

    Bem, se eu vender as ações que tenho após a data limite para aquisição do direito de subscrição, ou seja, após ter adquirido o direito de subscrição, perco o direito de subscrição?

  17. Dalton Vieira disse:

    Olá Vanley,

    Apesar de não ter vivenciado a situação apresentada por você, acredito que o direito não será perdido.

    Grande abraço.

Deixe seu comentário

  • Para sua imagem aparecer ao lado de seu nome nos comentários, cadastre-se no Gravatar usando o mesmo e-mail com o qual comentou.
  • Para pedidos de parceria utilize o formulário de contato.
  • Comentários que deixam a impressão de divulgação de outro site através do fornecimento de links serão excluídos.